04
Set 15

FC Porto vai doar um euro por cada bilhete com o Chelsea

O FC Porto informou hoje a UEFA que vai doar um euro por cada bilhete no jogo com o Chelsea, da Liga dos Campeões de futebol, para apoiar os migrantes e convida os restantes clubes a aderirem à iniciativa.

 

Na carta do FC Porto enviada hoje à UEFA, à qual a agência Lusa teve acesso, o presidente do clube, Pinto da Costa, sugere a Michel Platini, presidente do organismo europeu, que os restantes 31 clubes da edição desta época da 'Champions' também possam fazer o donativo de um euro por cada bilhete vendido na primeira partida que cada clube como anfitrião.

"A família do futebol tem uma longa tradição de solidariedade e responsabilidade social, é por isso impossível fechar os olhos ao drama dos migrantes e refugiados que tentam entrar em solo europeu", lê-se na carta, que termina com o lema "Let's play for the migrants!" (Vamos jogar pelos migrantes).

A Lusa fez as contas e como lotação do Estádio do Dragão são 50 mil lugares e, se no jogo com o Chelsea o recinto estiver esgotado, o valor que aquele clube pode angariar para os refugiados será na ordem dos 50 mil euros.

Perto de 365.000 migrantes e refugiados atravessaram o Mediterrâneo desde janeiro e mais de 2.700 morreram, de acordo com os dados divulgados hoje pela Organização Internacional para as Migrações.

Mais de 245.000 chegaram à Grécia e mais de 116.000 à Itália.

fonte:Lusa/SOL

publicado por adm às 21:09 | comentar | favorito
tags: ,
25
Jun 14

FC Porto vende Fernando ao Manchester City por 15 milhões

O FC Porto anunciou hoje a cedência dos direitos desportivos do médio Fernando, a troco de 15 milhões de euros, ao Manchester City, da liga inglesa de futebol.

O acordo entre os dois clubes foi comunicado à Comissão de Mercado dos Valores Mobiliários (CMVM), pelo que o futebolista brasileiro, que adquiriu nacionalidade portuguesa recentemente, já não entra nos planos do treinador espanhol Julen Lopetegui, com vista à próxima temporada.

Fernando Reges, de 26 anos, chegou a Portugal em 2007/08, tendo sido emprestado, nessa época, ao estrela da Amadora, ingressando nos "dragões" em 2008/09.

fonte:http://www.destak.pt/a

publicado por adm às 20:15 | comentar | favorito
tags: ,
10
Abr 14

Benfica em frente, FC Porto fica pelo caminho

Benfica e FC Porto traziam dos jogos da primeira-mão dos quartos de final da Liga Europa vantagens curtas (1-0). Porém os encarnados conseguiram segurá-la ao vencerem, no Estádio da Luz o AZ Alkmaar por 2-0, ao passo que o FC Porto foi surpreendido em Sevilha ao perder por 4-1.

Rodrigo marcou aos 39 minutos e repetiu a dose aos 72, fechando o resultado do jogo em 2-0 no Estádio da Luz diante do Az Alkmaar.

Já o FC Porto foi vítima de uma meia hora infernal do Sevilha que culminou com três golos de rajada. Primeiro foi Rakitic (5’), numa grande penalidade duvidosa, depois Vitolo (26’) e Bacca (29’). Na segunda parte, o peso do resultado aumentou com um golo de Kevin Gameiro (79'). Quaresma diminiu a desvantagem para lá do minuto 90.

Esta sexta-feira, os encarnados conhecerão o seu adversário das meias-finais da Liga Europa, a partir do meio dia, hora em que tem início o sorteio da competição em Nyon, Suíça.

fonte:http://desporto.sapo.pt/fu

publicado por adm às 22:19 | comentar | favorito
20
Mar 14

FC Porto nos 'quartos' após empate em Nápoles

O FC Porto passou, esta quinta-feira, aos quartos de final da Liga Europa ao empatar 2-2 com o Nápoles no encontro da segunda mão dos oitavos de final da prova, beneficiando da vitória de 1-0 trazida da primeira mão.
Para este encontro europeu, e face ao último encontro, a saída do lesionado Helton era esperado e Fabiano é o substituo natural para este desafio no San Paolo.
Sem Abdoulaye, que está impedido de jogar pelo FC Porto nas competições europeias, o mexicano Reyes tomou conta do lugar do senegalês e jogou ao lado do francês Mangala. Com Maicon lesionado e Alex Sandro castigado coube a Ricardo tomar conta do corredor esquerdo da defesa azul e branca.
À entrada para a segunda mão, o golo de Jackson Martínez ia dando a vantagem ao FC Porto e a equipa portuguesa começou o encontro em Itália com muita cautela perante um ambiente fervoroso e infernal.
Os primeiros minutos foram de sufoco para o emblema da cidade da Invicta e o golo do Nápoles chegou aos 21 minutos por intermédio de Pandev, após assistência primorosa do argentino Higuaín, empatando a eliminatória.
Depois do golo, a formação napolitana aproveitou para defender mais recuado, esperando para pressionar só no seu meio-campo.
À medida que o guarda-redes Fabiano ia segurando o empate na eliminatória até ao final da primeira parte, Varela esteve muito perto de marcar para o FC Porto em cima do intervalo.
Já na segunda parte, aos 56 minutos, Carlos Eduardo cabeceou na sequência de um livre e a bola passou a rasar o poste esquerdo da baliza de Pepe Reina. De seguida, foi a vez de Higuaín assustar o guardião portista.
Com Josué em campo, o FC Porto continuava a ter muitas dificuldades em conseguir construir lances de ataque, optando quase sempre por passes longos para o colombiano Jackson Martínez.
Olhando para o cenário em campo, o treinador Luís Castro lançou o argelino Ghilas, que em Frankfurt foi o herói ao marcar o golo da passagem a esta fase, e a aposta resultou, uma vez mais, eficaz. Aos 69 minutos, Fernando fez um excelente passe para Ghilas, que rematou de primeira e a bater o espanhol Reina.
Com o empate o FC Porto ganhou mais confiança e Defour tentou a sua sorte mas a bola foi aos poste (72').
À entrada para os últimos 10 minutos, num excelente trabalho individual, a passar por três defesas, Ricardo Quaresma rematou ao ângulo, longe do alcance de Pepe Reina, fazendo o golo da noite, após passe de calcanhar de Josué.
Já em tempo de descontos, o Nápoles conseguiu empatar no encontro mas de nada valeu, uma vez que o FC Porto trazia uma vantagem de 1-0 do Dragão.
Com o apito final, confirmou-se a vitória portista em Nápoles, algo que nunca tinha acontecido até esta noite, e o FC Porto está no lote das oito melhores equipas da Liga Europa, onde estão equipas como Juventus, Benfica e Valência.
O sorteio para os quartos de final, sem condicionantes, realiza-se, esta sexta-feira, em Nyon, na Suíça.

 fonte:http://desporto.sapo.pt/f

publicado por adm às 22:56 | comentar | favorito
tags:
13
Mar 14

FC Porto bate Nápoles na primeira mão dos oitavos de final da Liga Europa

Um golo de Jackson Martinez foi o suficiente para o FC Porto vencer hoje o Nápoles por 1-0, em jogo da primeira mão dos oitavos de final da Liga Europa de futebol, disputado no Porto.

O avançado colombiano, que chegou a fazer parte dos planos do técnico espanhol Rafa Bemnitez para a equipa italiana, marcou o único tento da partida aos 57 minutos, conferindo aos "dragões" a sua primeira vitória em casa para as competições europeias na presente temporada.

O encontro da segunda mão está agendado para o dia 20 de março, em Nápoles.

fonte:http://www.destak.pt/

publicado por adm às 21:37 | comentar | favorito
tags:
02
Mar 14

Paulo Fonseca: Destino traçado

O treinador do FC Porto já quis sair várias vezes, mas Pinto da Costa deverá obrigá-lo a ficar até final da época. O apuramento de ontem, na Liga Europa, ajudou a aliviar a pressão, mas não há volta a dar.

Pinto da Costa tem uma vontade férrea de prolongar por mais algum tempo o consulado de Paulo Fonseca como treinador do FC Porto e a passagem aos oitavos-de-final da Liga Europa - graças a um empate a três golos - dá-lhe agora maior margem de manobra. Mas o destino está traçado: o técnico tem os dias contados no Dragão.

Ao contrário do que foi noticiado antes da visita de ontem ao Eintracht de Frankfurt, no entanto, o SOL sabe que dificilmente Paulo Fonseca seria demitido se a equipa tivesse ficado pelo caminho na Alemanha. Em última análise, só numa situação de hecatombe essa possibilidade poderia ter sido equacionada. Ainda no domingo, após a derrota caseira frente ao Estoril, o técnico manifestou pela segunda vez a intenção de sair - e Pinto da Costa recusou o pedido sem hesitações.

O líder portista nunca foi grande adepto de demitir treinadores a meio de uma temporada - só aconteceu cinco vezes em 32 anos de presidência - e tem sido cada vez mais avesso a essa solução com o decorrer dos anos. De preferência, só aceita pensar no assunto no final das épocas.

No caso de Paulo Fonseca, Pinto da Costa aprecia o seu trabalho e já depois da derrota em Coimbra, a 30 de Novembro, o tinha demovido de apresentar a demissão. Até hoje, a vontade de acordar o divórcio partiu sempre do treinador, que já por várias vezes fez saber que renuncia a qualquer indemnização em caso de rescisão do contrato.

Do final da temporada, e tendo em conta o ponto em que as coisas estão, não passará. Os adeptos há muito que mostram o descontentamento perante os maus resultados e a derrota na recepção ao Estoril - a primeira em cinco anos e quatro meses - foi a gota de água. Os cânticos e os lenços brancos exibidos, pedindo a cabeça do treinador, tiveram uma força como há muito não se via nas hostes 'azuis e brancas'. A situação tornou-se insustentável a longo prazo.

Historial negativo

A aposta de Pinto da Costa no homem que, na época anterior, levou o Paços de Ferreira ao terceiro lugar não deu os frutos desejados. A perda da invencibilidade caseira na 1.ª Liga, ao fim de mais de cinco anos, é apenas o mais recente de vários registos negativos acumulados ao longo da temporada.

Com 58% de vitórias até ao momento (21 em 36 jogos), é preciso recuar até à passagem de José Couceiro pelo clube, numa fase de instabilidade que se seguiu à conquista da Liga dos Campeões com José Mourinho, para encontrar um treinador com menos hábitos de ganhar (47%).

Todos os outros que se seguiram a essa época de 2004/05 apresentam um saldo melhor, de Co Adriaanse (64%) a Vítor Pereira (70%), passando por Jesualdo Ferreira (67%) e André Villas-Boas (84%).

Com Paulo Fonseca ao leme, o FC Porto teve o segundo pior desempenho da sua história na Liga dos Campeões, somando apenas cinco pontos, uma vitória e quatro golos marcados na fase de grupos. Pior só em 1997/98, no reinado de António Oliveira, quando não foi além de quatro pontos, uma vitória e três golos. Foi também a primeira vez que os 'dragões' não ganharam qualquer jogo perante os seus adeptos.

Na 1.ª Liga, o panorama não é mais animador. Desde 2004/05 que o clube não chegava à 20.ª jornada com tão poucos pontos acumulados (42), mas o pior é o atraso de sete pontos que já leva para o líder, quando restam disputar dez jornadas.

Neste ponto do campeonato, é necessário recuar 12 anos para encontrar uma desvantagem maior para o topo (oito, em 2001/02) e ainda mais para vislumbrar uma época em que o FC Porto entrou nas últimas 10 jornadas atrás de Benfica e Sporting. A última vez que tinha acontecido foi em 1993/94.

Praticamente afastado do título, resta a Paulo Fonseca lutar pelas taças: a de Portugal, a da Liga e a Liga Europa, onde terá como próximo adversário os italianos do Nápoles.

 

fonte:http://sol.sapo.pt/in

publicado por adm às 21:00 | comentar | favorito
tags: ,
23
Fev 14

Estoril ganha ao Porto no Dragão

Penalty de Evandro estabeleceu o resultado. Fonseca em risco.

 

 

No penúltimo jogo da 20ª jornada da Liga Zon Sagres, o Estoril fez História ao impor-se no Porto pela primeira vez com um golo de grande penalidade obtido por Evandro aos 78 minutos.Com este desfecho, o futuro de Paulo Fonseca no comando da equipa fica em risco. Quase cinco anos e meio depois, quando cedeu face ao Leixões, o Porto tornou a perder em casa para o campeonato.

Até ao intervalo, os tricampeões nacionais exerceram domínio, embora fossem incapazes de traduzir em ocasiões flagrantes de golo essa superioridade no jogo. O Estoril, bem arrumado no relvado, com ideias de jogo definidas e organização quase irrepreensível, foi travando as diversas iniciativas atacantes.

Só a quatro minutos da pausa, num remate de Varela que Wagner defendeu, a equipa de Paulo Fonseca se acercou da baliza com maior demonstração de perigo.

No segundo tempo, o Porto pareceu mais determinado e Quaresma testou o guarda-redes adversário, mas a dinâmica depressa se desvaneceu e, aos 62 minutos, Fonseca já trocava Josué por Carlos Eduardo. Depois, em dois lances quase seguidos, o Estoril invadiu a área, mas nem Evandro, nem Balboa acertaram no alvo.

Já depois de Marco Silva receber ordem de expulsão do árbitro Vasco Santos por alegados protestos na sequência de cartão amarelo exibido a Balboa, Herrera foi rendido por Ghilas (70 m). A situação iria complicar-se para os portistas a 14 minutos do fim quando, por indicação do auxiliar, o juiz assinalou grande penalidade de Mangala sobre Evandro, expulsando o central. Na conversão, o brasileiro iludiu Helton, deixando os estorilistas em vantagem e lenços brancos em sinal de descontentamento a serem agitados nas bancadas.

O Estoril tirou Evandro e colocou João Pedro Galvão (81 m), mas, a seis minutos do fim, Wagner voltou a brilhar em livre directo cobrado por Ricardo Quaresma. Balboa foi rendido por Bruno Miguel (88 m), o Porto ainda carregou, Quaresma tornou a criar problemas a Wagner num livre directo, mas faltou o golo e as vaias coroaram o regresso da equipa aos balneários.

Nos outros jogos do dia registaram-se os seguintes resultados: Marítimo-Belenenses, 2-0; Setúbal-P. Ferreira, 4-0 e Olhanense-Gil Vicente, 2-1. A jornada completa-se amanhã com o Benfica-Guimarães (20h15).

 fonte:http://economico.sapo.pt/

publicado por adm às 21:48 | comentar | favorito
tags: ,
01
Out 13

Porto perde com Atlético Madrid

Arda Turan decidiu com golo em fora-de-jogo.

 

 

O Porto perdeu (1-2) com o Atlético Madrid, em partida relativa à 2ª jornada do Grupo G da Liga dos Campeões e que foi decidida com um segundo golo em fora-de-jogo não assinalado pela equipa de arbitragem liderada pelo inglês Howard Webb. Desde 2009, com o Chelsea de Carlo Ancelotti, que os portistas não perdiam como anfitriões na Champions.

O desafio foi sempre de elevada intensidade e os portistas, que assim sofreram o primeiro desaire esta época, começaram por exercer domínio perante um Atlético Madrid que soma 14 jogos sem perder esta temporada. Premiando a agressividade da equipa de Paulo Fonseca surgiu a vantagem no marcador à passagem do quarto-de-hora: livre de Josué sobre a esquerda, a bola foi colocada na área e Jackson Martínez apareceu imparável a cabecear para o golo.

Com o golo sofrido, o Atlético Madrid subiu no terreno e passou a pressionar o adversário, embora não colhesse grandes resultados dessa mudança de atitude. Só à beira do intervalo, num pontapé de canto marcado por Gabi, houve perigo com golpe de cabeça de Raul García à barra. No minuto seguinte, Varela teve nos pés o 2-0, mas permitiu a defesa de Courtois.

No segundo tempo, a equipa de Diego Simeone tornou-se mais ameaçadora, trocando logo David Villa pelo ex-portista Cristián Rodríguez. Os ‘colchoneros’ ganharam mobilidade e empataram num livre que Godín desviou de cabeça perante a saída em falso de Helton (57 m). De imediato, Paulo Fonseca substituiu Josué por Licá, tentando agitar o ataque portista, insistindo aos 68 minutos com a mudança de Lucho González por Quintero.

O Porto melhorou, embora o Atlético Madrid mantivesse a pressão. O recém-entrado colombiano esteve quase a marcar de livre directo, mas Raul García também se aproximou do segundo golo à entrada para o último quarto-de-hora: o remate foi detido por Helton, após fabuloso passe de Arda Turan.

Nos últimos minutos o desafio voltou a ser equilibrado e, a quatro minutos do fim, num livre que surpreendeu os portistas, com a bola colocada atrás da barreira, Arda Turan, partindo de fora-de-jogo não assinalado, rematou forte na área e assegurou mais um milhão de euros ao clube de Madrid.

No outro jogo do Grupo G, o Zenit empatou em casa com o Áustria Viena (0-0).

Outros resultados de hoje: Grupo E – Basileia-Schalke 04, 0-1 e Steaua Bucareste-Chelsea, 0-4; Grupo F – Arsenal-Nápoles, 2-0 e Dortmund-Marselha, 3-0; Grupo H –Ajax-Milan, 1-1 e Celtic-Barcelona, 0-1.

 fonte:http://economico.sapo.pt/n

publicado por adm às 22:28 | comentar | favorito
tags: ,
18
Jun 13

CDU exige reposição do feriado de S. João no Porto

Em causa está uma ordem de serviço do presidente da Câmara, Rui Rio, emitida na semana passada, decretando tolerância de ponto para segunda-feira, dia de S. João e feriado municipal.

A CDU/Porto exigiu esta terça-feira que a Câmara do Porto reponha o feriado municipal de S. João, considerando ser “muito grave” o autarca Rui Rio ter decidido substituí-lo por uma "mera tolerância de ponto". 

Em causa está uma ordem de serviço do presidente da Câmara, Rui Rio, emitida na semana passada, decretando tolerância de ponto para segunda-feira, dia de S. João e feriado municipal. 

A autarquia justificou à Lusa a ordem de serviço com a legislação em vigor (66/2012, de 31 de Dezembro), que faz depender os feriados municipais de decisão expressa do conselho de ministros, afirmando que se não tomasse esta iniciativa “todos os trabalhadores teriam de trabalhar no dia 24 de Junho”. 

Para a CDU, que acusa o presidente da Câmara de ser “mais papista que o papa”, o argumento da autarquia para substituir o feriado pela tolerância de ponto “é falso”. 

Contrapondo, a Câmara do Porto salientou que “registou, com surpresa e estupefacção, a circunstância de a Assembleia da República ter fechado no dia 13 de Junho, contrariando uma lei por si aprovada, tendo sucedido o mesmo com a generalidade dos serviços públicos da administração central da cidade de Lisboa, sem que o dia 13 de Junho tenha sido decretado feriado municipal por quem de direito, o conselho de ministros, e sem que o Governo tenha decretado tolerância de ponto”.

fonte:http://rr.sapo.pt/i

publicado por adm às 20:31 | comentar | favorito
tags:
11
Jun 13

Porto aprova descida do IMI em 10% para 2013

A Câmara do Porto aprovou hoje, em reunião do executivo, a redução do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) em 10%, fixando em 0,36%, para o ano de 2013, a taxa dos prédios urbanos avaliados.

A proposta do presidente da autarquia, Rui Rio, fixa em 0,7% a taxa de IMI para os prédios urbanos ainda não avaliados e foi justificada com a redução em 8,8 milhões de euros do esforço médio de diminuição de dívida.

No documento, Rui Rio explica que “a redução da taxa de IMI para 0,3059% representaria uma quebra estimada de 8,8 milhões de euros na receita municipal”, pelo que, “por prudência” a proposta é baixar o IMI em 10%, para 0,36%”.

O documento prevê ainda a “majoração em 30% a taxa de IMI aplicável aos prédios urbanos degradados”.

Em declarações aos jornalistas no fim da reunião privada do executivo, tanto o PS como a CDU defenderam uma redução mais acentuada do imposto.

“Consideramos que se podia ir mais longe. Na votação do orçamento propusemos que o IMI fosse um pouco mais baixo, já que o valor global podia ser compensado com a taxa aplicada às casas degradadas e devolutas”, observou o vereador socialista Manuel Correia Fernandes.

Elogiando o “alívio fiscal” proposto pela maioria PSD/CDS, Correia Fernandes notou que penalizar casas degradadas “podia ser um factor de reabilitação da cidade” e alertou para a “forma displicente” como a Câmara olha para as habitações municipais emparedadas.

“As casas emparedadas estão a crescer em número na cidade, criando problemas de vizinhança complicados, nomeadamente com uma casa da Câmara no bairro do Leal. Os serviços municipais deslocaram-se ao local, constataram que a casa estava entaipada e concluíram que desta forma fica demonstrado que a autarquia não tem responsabilidades nas humidades de uma casa vizinha”, criticou o vereador.

Pedro Carvalho, da CDU, revelou ter apresentado uma proposta de deliberação sobre o IMI que não chegou a ser votada porque “chegou atrasada” e não foi agendada pela maioria PSD/CDS.

O documento propunha uma majoração em 20% da taxa do IMI a vigorar em 2013 “para os prédios que se encontrem desocupados/devolutos” e uma redução de igual proporção para “os prédios urbanos arrendados” construídos ou reabilitados por cooperativas de habitação.

No caso das freguesias de Aldoar, Foz do Douro, Ramalde, Paranhos, Nevogilde, Lordelo do Ouro, Campanhã e Miragaia, a CDU pretendia que os prédios arrendados tivessem ainda mais uma redução da 10% na taxa do IMI.

“Estas freguesias estão abaixo do índice de arrendamento da cidade. A intenção é fomentar o arrendamento nestas zonas. A média é de 29% de arrendamentos. Aldoar tem 10% e Nevogilde 7,3%”, exemplificou o comunista.

O vereador admite que estas medidas de incentivo fiscal não resolvem os problemas todos, mas defende serem “mais um instrumento de uma estratégia de desenvolvimento”.

Para Pedro Carvalho, “o que é orçamentado relativamente ao IMI fica sempre abaixo do que é executado”, pelo que “haveria a possibilidade de existir uma receita adicional de 1,9 milhões de euros que permitiram descer o IMI em 12,5%”.

“Em 2011, a receita do IMI traduziu-se em 1 milhão de euros a mais [do que o orçamentado] e, em 2012, foi de 3,4 milhões de euros a mais”, frisou o vereador da CDU.

fonte:Lusa/SOL

publicado por adm às 19:49 | comentar | favorito
tags: