Sobe para quatro o número de mortos por legionella

Já subiu para, pelo menos, quatro o número de mortos por legionella, havendo ainda mais um caso suspeito, mas que ainda não se confirma ter sido por esta doença. A confirmar-se, contudo, sobe para cinco o número de vítimas mortais.

Segundo o director-geral da Saúde (DGS), Francisco George, já vai em 180 o número de casos identificados, 24 dos quais são graves. Todos os casos têm uma ligação a Vila Franca de Xira.

Francisco George garante que estão a ser seguidas as "boas práticas" para a resolução do problema, mas ainda não foi possível identificar a fonte da infecção. "Não há suspeita de nenhum estabelecimento [em particular]. Todos estão a ser identificados".

O DGS repete que as pessoas podem continuar a beber água e a utitlizar água na cozinha, mas reafirma o conselho para que a população das três freguesias com mais casos (Vialonga, Póvoa de Santa Iria e Forte da Casa) evite o duche e prefira banho de imersão. O problema é a inalação de partículas de água contaminada.

A situação é "preocupante" mas há diversas frentes de trabalho para tentar determinar a fonte da doença o mais rápido possível.

O Hospital de Vila Franca Xira começou na quinta-feira à noite a receber doentes contaminados com a bactéria legionella.

O ministro da Saúde, Paulo Macedo, disse no sábado que foi accionado um plano de contingência para lidar com o surto de legionella, enquanto o Director-geral da Saúde já havia admitido que o surto verificado “é um problema que não é habitual” dada “a magnitude e gravidade”.

A bactéria legionella é responsável pela Doença dos Legionários, uma pneumonia grave, cuja infecção se transmite por via aérea (respiratória), através da inalação de gotículas de água ou por aspiração de água contaminada.

Um novo balanço vai ser feito às 19h30, após nova reunião da Direcção-Geral de Saúde.

 

fonte:http://rr.sapo.pt/i

publicado por adm às 16:35 | comentar | favorito
tags: