Benfica derrota Sporting

Gaitán e Pérez marcaram os golos do derby.

O Benfica impôs-se ao Sporting por 2-0 no fecho da 18ª jornada da Liga Zon Sagres com golos obtidos por Nico Gaitán e Enzo Pérez, mantendo o comando da classificação com quatro pontos de vantagem sobre o Porto e cinco face ao adversário na Luz.

Depois do adiamento e das polémicas a propósito da cobertura do Estádio da Luz, o derby concretizou-se com os pressupostos definidos pelos técnicos para o passado domingo, isto é, duas equipas organizadas em 4x4x2.

O Benfica entrou com maior dinâmica no ataque, cabendo ao Sporting uma atitude mais expectante, embora aos poucos o jogo tendesse para o equilíbrio. Mais rematadores, mas inconsequentes, os benfiquistas viam o adversário buscar combinações entre Montero e Slimani para ganhar espaços na área ou aproveitar investidas com Heldon mais disponível para criar desequilíbrios. Os visitantes não disfarçavam, contudo, o incómodo com a ausência de William Carvalho e, pelo tempo fora, também a falta de Jefferson seria demasiado evidente perante a actuação desinspirada de Piris.

Em busca do golo, Luisão esteve perto num desvio após pontapé de canto à passagem dos 23 minutos. Aos 25, Rodrigo rompeu pelo meio e o ressalto da tentativa de corte do defesa resultou num remate que Patrício desviou por cima da barra. Porém, apenas minuto e meio mais tarde, Fejsa recuperou a bola sobre o meio-campo do lado direito, libertou Maxi que, depois de tirar partido de queda de Piris, centrou para a área, Gaitán surgiu em velocidade a cabecear, fez a bola passar por entre as pernas do guarda-redes e inaugurou o marcador.  

A equipa de Leonardo Jardim oscilou, demorou a reagir, mas só a seis minutos do intervalo o Benfica voltou a ameaçar a baliza de Rui Patrício: passe longo de Garay para Gaitán, este dominou com o peito, entrou na área e, à saída do guardião, atirou ao lado com o pé esquerdo. A velocidade benfiquista criava embaraços ao opositor que revelava inadaptação à estratégia.

Na segunda parte, Rodrigo espreitou o 2-0 após soberbo passe de Markovic, mas os sportinguistas, sempre com Heldon mais inconformado, foram ganhando livres nas imediações da área. Pouco depois da hora de jogo, Jardim trocou André Martins por Capel e Heldon voltou a ser perigoso, mas rematou sem pontaria.

Rodrigo testou Patrício e Jardim tornou a mexer, retirou Piris, colocou Magrão (71 m), recuando Dier para central, enquanto Rojo passava para defesa-esquerdo. Contudo, depois de Patrício deter nova iniciativa de Rodrigo, um lance notável de Enzo Pérez culminou com remate de pé esquerdo, de fora da área, para o 2-0 (76 m).

Jesus rendeu Rodrigo por Ruben Amorim (78 m) e passou a actuar em controlo, respondendo Jardim com a saída de Slimani para a entrada de Carlos Mané a 10 minutos do fim. Nos últimos minutos, Jesus apostou em Cardozo (saiu, a quatro minutos do final, o ovacionado Pérez após actuação de óptimo nível) sem que houvesse mais mexidas no resultado.

 

 

fonte:http://economico.sapo.pt/n

publicado por adm às 22:27 | comentar | favorito