Arrendamentos na mira do fisco. Cerca de um terço não paga impostos

Um terço dos arrendamentos em Portugal não é declarado e, como tal, não paga impostos. Ao que a Renascença apurou, foram estes os números estimados pela “troika” em Dezembro.

As Finanças decidiram, por isso, a apertar o cerco aos chamados contratos paralelos de imóveis. De acordo com a edição desta segunda-feira do “Jornal de Negócios”, a máquina fiscal pretende detectar todos esses casos através do cruzamento de dados internos e da acção de inspectores à paisana junto dos proprietários com mais do que uma casa.

Em declarações à Renascença, o presidente da Associação Nacional de Proprietários, António Frias Marques, aplaude o reforço da fiscalização, mas lamenta que tenham sido os credores internacionais e não o Estado a levantar a questão.

fonte:http://rr.sapo.pt/i

publicado por adm às 20:22 | comentar | favorito