23
Ago 12

Famílias desperdiçam 40% dos alimentos que compram por ano

Os norte-americanos desperdiçam 40 por cento dos bens alimentares que compram por ano, ou seja, 165.000 milhões de dólares (131.685 milhões de euros), segundo o Conselho para a Defesa dos Recursos Naturais (NRDC, na sigla em inglês).

Um estudo do NRDC divulgado esta quinta-feira avaliou todos os tipos de resíduos que se criam desde a produção da matéria-prima até que o alimento chegue à mesa, concluindo que a maioria dos desperdícios se produz em casa, escreve a Efe.

«As famílias norte-americanas desperdiçam aproximadamente 40 por cento dos alimentos e bebidas que compram», sobretudo devido à cultura de comida barata e em abundância que o país tem há décadas.

No entanto, e porque a alimentação representa uma parte muito pequena do orçamento das famílias, estas não têm consciência da quantidade de alimentos que desperdiçam, refere o relatório.

Em média, uma família norte-americana desperdiça anualmente até 2.275 dólares (1.815 euros) em alimentos e a tendência tem piorado ao longo do tempo, acrescenta a Lusa.

O governo norte-americano estima que os supermercados dos Estados Unidos percam todos os anos cerca de 15.000 milhões de dólares (11.900 milhões de euros) em frutas e legumes que não se vendem. O NRDC atribui parte destas perdas ao excesso de existências disponibilizadas, uma técnica utilizada pelas grandes superfícies para impressionar os clientes.

«Os restaurantes e outros estabelecimentos alimentares também registam grandes perdas relacionadas com os desperdícios, porque os pratos que servem são muito maiores do que o recomendado pelo governo», refere o relatório.

No documento, o NRDC considera que o governo dos Estados Unidos não dedicou recursos suficientes para identificar as ineficácias do sistema e acusa-o de não combater o problema, comparando com os esforços feitos na Europa.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/e

publicado por adm às 13:23 | comentar | favorito
11
Ago 12

Carros: mulheres que usam sedução obtêm descontos até 20%

Se é homem e está a pensar comprar um carro, mas lhe dava mesmo jeito um desconto sobre o preço de tabela, aqui fica uma sugestão: peça a uma mulher para fechar o negócio. É que, se usarem um pouco de charme, elas têm maior probabilidade de conseguir bons negócios. 

Um estudo, levado a cabo pela revista «Personality and Social Psychology Bulletin» nos EUA e no Reino Unido, e citado no «Economic Times», revela que quando negoceiam com simpatia, sedução, brincadeira e sensualidade, as mulheres conseguem descontos de até 20% na compra de carros. Mas só quando do outro lado da mesa está um vendedor do sexo masculino.

A revista utilizou 100 voluntários do sexo masculino e feminino, para venderem um carro no valor de quase mil euros, entregando-lhes informação escrita sobre possíveis compradores. Metade recebeu a descrição de uma mulher disposta ao flirt: que ri, que se inclina para o vendedor, que lhe toca e o elogia. A outra metade recebeu a descrição de uma mulher mais formal.

O resultado não deixa margem para dúvidas: os vendedores homens estavam dispostos a dar descontos médios de 20% à mulher mais sedutora. Pelo contrário, as vendedoras mulheres não davam descontos.

fonte_http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 08:30 | comentar | favorito
21
Jul 12

O que é que os portugueses mais gostam de comprar?

Apesar de a conjuntura não ser favorável e do poder de compra ter diminuído, há prioridades que se mantêm

Viagens e telemóveis. Eis o que os portugueses mais gostam de consumir. Estes produtos vão continuar a liderar as tendências de compras dos portugueses nos próximos meses.

No primeiro caso, com 26% dos inquiridos pelo Observador Cetelem; no segundo, com 15%. O terceiro lugar vai para a compra de equipamento desportivo (11%), «posição até aqui era ocupada pelos Eletrodomésticos (10%), que estão agora em 4.º lugar», lê-se em comunicado.

Apesar de a conjuntura não ser favorável, com os cortes dos subsídios de férias aos funcionários públicos e pensionistas e de o poder de compra estar longe daquilo que já foi para a maioria dos portugueses, continua a dar-se prioridade à compra de viagens ou de serviços que impliquem lazer. «Aliás, esta tendência é ainda mais acentuada do que em 2011 (26%, + 4 p.p. que no ano transato)». 

E, embora os telemóveis mantenham o segundo lugar, há, no entanto, menos pessoas com esta prioridade de consumo do que no ano passado. Também no que toca aos eletrodomésticos se verificou uma descida, ao contrário do equipamento desportivo, que passou de sexto lugar em 2011 para a terceira posição este ano.

«Entre as intenções de compra futuras menos prováveis encontramos as motos / scooters (2%), os bens imobiliários (2%) e os automóveis (3%), por serem produtos que requerem um grande investimento», adianta o mesmo comunicado. A tendência mantém-se em relação a 2011.

A análise do Observador Cetelem foi realizada em colaboração com a Nielsen e aplicada, através de um inquérito quantitativo, a 600 indivíduos de Portugal Continental, de ambos os sexos, dos 18 aos 65 anos, entre 26 e 27 junho. O erro máximo é de +0,4 para um intervalo de confiança de 95%.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt

publicado por adm às 21:04 | comentar | favorito

Saiba onde os políticos portugueses vão passar férias

Depois do "verão quente" de 2011, com as legislativas e a formação do Governo, os líderes políticos decidiram gozar férias este ano, com o Algarve, Costa Vicentina e Açores como destinos eleitos.

 

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, estará de férias na primeira quinzena de agosto, deixando o ministro de Estado e das Finanças, Vítor Gaspar, à frente do Governo nesse período.

O gabinete do primeiro-ministro não quis divulgar o destino de férias de Passos Coelho, que habitualmente escolhe a praia da Manta Rota, Algarve, adiantando apenas que será em Portugal.

O Algarve, de onde é natural, será mais uma vez o destino de férias do Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, que estará três semanas em agosto na sua casa na Praia da Coelha.

Como habitualmente, Cavaco Silva levará trabalho para casa, diplomas à espera de promulgação ou veto.

O líder do CDS-PP, Paulo Portas, parceiro de coligação do PSD no Governo, escolheu os Açores como destino de férias, devendo passar as duas primeiras semanas de agosto na ilha de S. Miguel.

De acordo com o gabinete de imprensa do CDS-PP, será a terceira vez que Paulo Portas, que "já confessou inúmeras vezes ter uma paixão pelos Açores", escolhe como destino de férias de verão as ilhas açorianas, sendo "possível que visite outras ilhas durante a sua estadia".

De acordo com a mesma fonte, o líder do CDS-PP "tem afirmado que na atual situação do país aqueles que possam fazer férias e escolher, se escolherem destinos em Portugal, darão um contributo importante para a economia, o turismo e o emprego".

A região dos Açores foi também o destino eleito pelo coordenador político do BE, Francisco Louçã, que o ano passado não gozou férias. Louçã estará na primeira quinzena de agosto na Graciosa, onde habitualmente passa os períodos de descanso, segundo a assessoria de imprensa.

O secretário-geral do PS, António José Seguro, que também não gozou férias o ano passado, ano de eleições legislativas, rumará este ano à Costa Vicentina na última quinzena de agosto, indicou o gabinete de imprensa.

Já em férias desde o meio do mês, o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, optou por repartir o período de descanso entre o "sul do país" e a sua casa, em Santa Iria de Azóia, Loures, de acordo com o gabinete de imprensa do PCP.

fonte:http://www.jn.pt/


publicado por adm às 20:51 | comentar | favorito
14
Jul 12

Mulheres portuguesas viciadas na Net. O que fazem?

As mulheres portuguesas são das mais ativas da Europa na Internet. Ocupam um considerável 14º lugar, segundo um estudo da ComScore. O que tanto fazem? Ora pois, compras.

Adoram comprar perfumes, cosméticos e cupões. Estão sempre de olho em novas promoções, em sites como a Groupon, o mais visto em termos europeus por mulheres, e que ocupa o terceiro lugar no ranking geral de páginas visitas.

A rede social Tumblr é a mais vista pelas cidadãs europeias, seguida pela página alemã Otto Grupe.

«As vendas de perfumes e cosméticos são o item mais procurado da lista de categorias por parte dos utilizadores europeus da Internet, com 71% do tempo gasto, seguido por beleza, moda e estilo, com 68% e lojas, em terceiro, com 65%», ê-se no comunicado que divulga as conclusões do estudo. 

«Mais de 395 milhões de europeus estiveram online nesse mês, com uma média de aproximadamente 28 horas por individuo e sendo os elementos do sexo feminino mais de 191 milhões, 48% desta audiência». Por cá, os utilizadores passaram, em média, 21 horas online no mês de maio e navegaram em 2.221 websites.

fonte_:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 22:17 | comentar | favorito
20
Jun 12

Filhos «custam» 10 mil euros às famílias

Quem tem filhos está sempre em pior situação: um estudo do INE revela que em média as famílias com crianças gastam mais 10 mil euros por ano do que os casais sem filhos.

Este estudo pretendia apurar como os portugueses gastam o dinheiro: as despesas da casa absorvem a maior parte dos orçamentos familiares; mas ter filhos pode significar um encargo adicional bem pesado.

As famílias com crianças gastam, em média, mais de 26 mil euros por ano com casa, comida, transportes, vestuário, ensino e saúde.

Já as famílias sem crianças gastam cerca de 16 mil euros anuais, menos 10 mil euros. É fácil de perceber porquê: os agregados com dependentes investem 10 vezes mais em educação, em média dois mil euros, gastam 1200 em vestuário e calçado, o dobro da fatura paga pelas famílias sem filhos.

Quem tem dependentes gasta ainda o dobro em atividades de lazer (1648 euros face a 740 euros do orçamento dos agregados sem crianças) e quase quatro vezes mais em transportes (4276 euros versus 1196 euros).

No mesmo inquérito, divulgado pelo INE, percebe-se que é nas despesas com a casa que mais dinheiro é gasto pelas famílias: renda ou prestação ao banco, água, eletricidade, gás, absorvem perto de 30% dos orçamentos familiares. A segunda maior fatia é gasta em transportes e a alimentação aparece em terceiro lugar.

A crise complicou os cálculos e comparando com anos anteriores percebe-se que os gastos com a casa continuaram a subir, enquanto as despesas com alimentação foram as que mais baixaram. 

Olhando para as despesas por regiões, as famílias que vivem na zona de Lisboe e no Norte são as que gastam mais dinheiro; já os alentejanos são os que têm orçamentos mais apertados.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 22:51 | comentar | favorito
26
Mai 12

Mitos da estrada: o que pode e não pode fazer ao volante

Se algum dia estiver prestes a ser multado por conduzir de chinelos pergunte ao agente da polícia qual a norma do código da estrada que está a infringir. Tome nota: não há nenhuma que o impeça. Este é, apenas, um dos vários casos de «leis inventadas» que vão passando de geração em geração e acabam por se tornar mitos das estradas.

Agora que está a chegar o Verão (pelo menos assim dita o calendário...) pode apetecer ir à praia com um calçado mais arejado. Pode fazê-lo no seu automóvel, porque não é proíbido. Fernando Ferreira é instrutor de condução há mais de 20 anos e tira todas as dúvidas. «Fala-se muito mas não há nada na legislação que o proíba», frisa. 

«Sejam chinelos, socas, sapatos com saltos...É verdade que não são o calçado mais aconselhável, o que tem a ver com a transpiração dos pés e a possibilidade de escorregar dos pedais. É melhor usar um calçado apertado atrás, mas não é obrigatório», explica ao Autoportal. 

Portanto, os chinelos são aceitáveis. Mas tem de ter alguma coisa nos pés. Descalço é que não, certo? Errado. Também não há nada na lei que impeça um condutor de socorrer-se unicamente dos pés desnudos para controlar os pedais. 

«Há uns anos, no Algarve, a polícia estava a multar todos os condutores que estivessem descalços ou em chinelos. Aquilo intrigou-me, fui pesquisar e não encontrei nada. Perguntei a alguns colegas e a resposta foi sempre a mesma: nada. Quando acontecer algo do género o melhor é perguntar ao polícia qual o artigo da lei que está a infringir...», avisa o professor da escola portuense «Invicta». Só nos motociclos há legislação relacionada com o calçado e até o vestuário a utilizar.

Portanto, para os pés estamos conversados. E roupa? Pode usar o que quiser? E...se não usar nada? Pode conduzir em tronco nu, por exemplo? «No Código da Estrada nada impede. No Código Civil é diferente», explica o professor. 

De facto, aqui o caso varia conforme o sexo. Uma mulher em tronco nu pode ser acusada de crime se provocar um acidente. Pelo menos o juiz poderá socorrer-se disso para considerar um ato exibicionista que causou desordem no tráfego. Por isso...cuidadinho senhoras!

Homens ou mulheres: quem conduz melhor?

Os mitos das estradas não se resumem à indumentária. O uso do telemóvel é outro tema que levanta muitas dúvidas. É do conhecimento geral que é proibido telefonar ao volante. Mas não pense que por estar apenas a escrever uma mensagem ou até a ligar ou desligar o telemóvel se safa. 

«Não pode mexer no telemóvel seja para o que for. Só pode usar com kit mãos livres, o que é uma contradição da lei, porque para telefonar continua a ter de mexer no aparelho», lembra Fernando Ferreira. 

E não é só no telemóvel. Usar a alavanca das mudanças como apoio para a mão também é ilegal. Ou colocar um braço de fora do veículo. «Não é à toa que na instrução se aprende que as duas mãos devem ir no volante. Só podem ser usadas para manejar instrumentos do automóvel. É claro que só um polícia muito rigoroso vai multar por isso, mas a lei está do lado dele», avisa. 

Os mitos alastram-se à mecânica. Por exemplo, ao contrário do que muita gente acha, não é boa política fazer reduções quando se está a travar a fundo num carro com ABS. O sistema demora muito mais a «perceber» que tem de atuar. 

E colocar o carro em ponto morto numa descida também não ajuda a poupar combustível. «Não só é errado como é perigoso. Faça o teste do consumo instantâneo se tiver um computador de bordo», aconselha Fernando Ferreira. 

Para o final fica o mais velho dos mitos: os homens conduzem melhor do que as mulheres? A resposta foi...politicamente correta. «Há bons e maus em ambos os sexos», garantiu, antes de explicar aquela que entende ser a principal diferença.

«As mulheres tendem a ser mais cuidadosas. Os rapazes são mais dados ao facilitismo. E depois até acabam por cometer mais erros», conclui.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt

publicado por adm às 22:35 | comentar | favorito

Filmes: os 10 maiores fracassos de bilheteira

A Walt Disney Studios anunciou esta semana que estava a gastar 200 milhões dólares (158.3 milhões de euros)neste trimestre, com o filme de fição científica John Carter.

Se o filme continuar a ser um fracasso de bilheteira, irá obrigar os estúdios da Disney a enfrentar um prejuízo operacional que poderá ficar entre os 80 milhões de dólares (63,3 milhões de euros) e os 120 milhões (95 milhões de euros).

O filme John Carter é a prova de que lucrar com a arte não é uma ciência exata. E, se o fracasso se concretizar, irá ganhar a distinção do maior desatre de bilheteira de todos os tempos, como avança a «TIME». 

A Walt Disney revela ainda os dez filmes que perderam mais dinheiro até agora:

1º)«Cutthroat Island»: de 1995, o filme conta no elenco com Matthew Modine e Geena Davis. Este romance precede, em oito anos a saga «Piratas das Caraíbas». Um filme de capa e espada como fundo, com direito a canhão e tanto. O filme foi o maior flop de todos os tempos registando uma perda de cerca de 148 milhões de dólares.

2º)«The Alamo»: de 2004, com Thomas Joel Davidson, Billy Bob Thornton, Patrick Wilson e Kevin Page. Este drama foi concebido com vista ao Óscar e contava com Ron Howard como diretor. Mas, a Disney recusou o seu orçamento. O filme teve um saldo negativo de 146.644.313 dólares.

3º)«The Adventures of Pluto Nash»: de 2002,é um filme que se passa dentro de uma nave espacial e conta com Rosario Dawson, Randy Quaid, and Eddie Murphy as Pluto Nash. Esta comédia, uma mal concebida fição científica, foi um desperdício. Ajustado pela inflação, o filme teve uma perda de 145.877.124 dólares.

4º)«Sahara»: de 2005, com Penelope Cruz e Matthew McConaughey. A produção do Sahara e os custos de marketing ficaram em mais de 240 milhões de dólares. Alguns dos exemplos de despesas exóticas incluem centenas de milhares de dólares em subornos, em Marrocos, onde o filme foi gravado. O filme registou perdas de 144.857.030 dólares.

5º)«Mars Needs Moms»: bomba épica de 2011 que provocou o luto na Walt Disney. O filme de animação deu um prejuízo de 140.513.991 dólares. 

6º)«The 13th Warrior»: tem como protagonista Antonio Banderas e é de 1999. Os estúdios da Disney apostaram fortemente neste épico, depositando fé no seu sucesso. Apesar do dinheiro gasto, o produto final ficou tão mau que Omar Sharif, que participou no filme, resolveu aposentar-se. Dito isto, o filme perdeu 137.142.407 dólares.

7º)«Town & Country»: com um elenco de luxo, Warren Beatty, Gary Shandling, Goldie Hawn e Diane Keaton, o filme de 2001 não conseguiu levar os fãs ao cinema porque não traz nada de novo: homens e mulheres com crises de meia-idade. Com um orçamento de 105 milhões de dólares, arrecadou pouco mais de 10 milhões no mundo inteiro. As perdas somam 124.202.203 dólares.

8º)«Speed Racer»: com Emile Hirsch, este remake de 2008 é carregado de efeitos especiais e baseado numa série dos anos 60. Teve um custo para produção e promoção de 200 milhões de dólares. Apesar de não ser tão mau como apontaram os críticos, os custos foram muito elevados para superar. Os efeitos especiais, que conquistaram os fãs de Tarantino foram demais para o público alvo: crianças. O prejuízo foi de 114.479.584 dólares.

9º)«Heaven¿s Gate»: com Kris Kristofferson. O diretor Michael Cimino teve carta branca para este filme de 1980. Cimino gastou imenso dinheiro com pormenores e depois de realizado, a crítica desprezou o filme e os fãs nem chegaram a vê-lo. O filme teve um prejuízo gritante de 114.281.677 dólares.

10º)«Stealth»: com Jamie Foxx, Jessica Biel e Josh Lucas. No ano de 2016, a Marinha desenvolve uma aeronave super inteligente e não tripulada chamado «Edi». Quando é atingida por um raio, pára de receber pedidos e quase começa a III Guerra Mundial. Em 2005, ninguém se importou com o tema. Apesar de ter Rob Cohen, foi um fracasso e o prejuízo foi de 111.700.123 USD.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt

publicado por adm às 22:25 | comentar | favorito
06
Abr 12

Ryanair quer pessoal de bordo mais magro para poupar combustível

A companhia de aviação "low-cost" Ryanair aconselhou as suas hospedeiras e comissários de bordo a emagrecer como uma das formas de reduzir o peso dentro dos aviões e, assim, poupar combustível.

O pessoal de bordo da Ryanair foi informado da necessidade de perder peso. A forma escolhida pela companhia para tornar a ideia mais persuasiva foi recordar às hospedeiras e comissários de bordo que, ao emagrecerem, estariam mais perto de serem escolhidos para o calendário que a Ryanair publica, anualmente.

Contudo, o verdadeiro motivo é reduzir o peso dentro dos aviões. "Cortamos os custos onde for possível e as mudanças conquistadas irão representar uma redução significativa no peso", afirmou Stephen McNamara, porta-voz daquela companhia aérea ao diário britânico "Daily Telegraph".

E, pelo que parece, não é apenas o peso do pessoal de bordo que terá de reduzir. A revista "Let's Go with Ryanair" - publicada para leitura a bordo - deixará o seu formato em A4, passando a ser editada em formato A5.

A revista servirá, ainda, como menu das refeições servidas a bordo. Desta forma, a empresa conta reduzir milhares de quilos a bordo, poupando assim no combustível, além de pagar menos 400 mil libras (cerca de 483 mil euros) pelos custos de impressão.

Outras medidas passam, também, pela redução do gelo levado a bordo e do peso dos tróleis e dos assentos.

Uma outra medida que chegou a ser considerada foi a retirada dos apoios de braços existentes nos assentos. Contudo, a ideia foi posta de parte.

fonte:http://www.jn.pt/P

publicado por adm às 21:17 | comentar | favorito
26
Mar 12

Mais de um terço dos portugueses nunca usou computador

Mais de um terço dos portugueses - entre os 16 e os 74 anos - nunca usou um computador, indicam dados do Eurostat referentes a 2011 e divulgados esta segunda-feira, em Bruxelas.

De acordo com o gabinete de estatísticas da União Europeia (UE), 36 por cento dos cidadãos portugueses entre as referidas idades nunca tomaram contato com um computador, uma média inferior à registada no conjunto dos 27 Estados-membros da União: 22 por cento.

No espaço europeu, indica ainda o Eurostat, o número de licenciados em áreas ligadas à computação desceu de 4 por cento em 2005 para 3,4 em 2009, com Portugal a registar a maior queda: de 5,1 por cento para 1,7.

Os dados do Eurostat foram revelados no arranque da semana europeia dedicada aos «e-skills» e às capacidades e competências eletrónicas dos cidadãos europeus.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 22:37 | comentar | favorito