Crise: portugueses poupam cada vez mais

Os portugueses continuam a colocar dinheiro de parte. Em altura de crise, a aposta na poupança é visível nos depósitos bancários, que continuam a crescer. 

Mas se uns poupam mais, outros já nem conseguem pagar o que devem ao banco, contribuindo para apertar ainda mais a concessão de crédito.

No mês de Agosto, e segundo dados preliminares do Banco de Portugal, as famílias portuguesas aplicaram mais 11.121 milhões de euros nos depósitos a prazo, o valor mensal mais elevado desde Janeiro de 2009.

Além da incerteza que rodeia a actual fase de crise, os portugueses aproveitam também as taxas de juro oferecidas pelos bancos nesta altura, em que enfrentam graves dificuldades de financiamento no mercado interbancário e apostam na captação de poupanças. A taxa de juro média paga pelos bancos no mês em causa rondou os 4%, e é a mais alta desde Novembro de 2008.

Mas se as famílias continuam a poupar mais, as empresas têm um comportamento diferente. No mês de Agosto, os depósitos das empresas junto da banca encolheram para 8,21 mil milhões de euros, o valor mais baixo desde Outubro do ano passado, apesar da taxa de juro elevada.

No total, os depósitos junto da banca ascendiam a 157 mil milhões de euros no fim de Agosto, dos quais 29,9 mil milhões cabiam às empresas e os restantes 127 mil milhões eram das famílias.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 00:09 | comentar | favorito
tags: