Construir casa nova está mais barato

Os preços para manter e reparar casas também desceram.

O índice de custos da construção nova diminuiu ligeiramente em Agosto, em termos homólogos, atingindo 0,8% e diminuindo 0,4 pontos percentuais (p.p.) face à taxa observada em Julho, revelou o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Para a diminuição do índice agregado foi relevante a componente de Materiais, que diminuiu 0,9 p.p. e a componente Mão de obra que deslizou 0,1 p.p..

No que diz respeito à manutenção e reparação da habitação, o índice de preços também voltou a descer, passando de uma variação homóloga de 3,6% em Julho para 3,5% em Agosto. Já a taxa de variação média dos últimos doze meses acentuou a tendência de aumento que se verifica desde 2010, atingindo 2,6% em Agosto.

Por regiões, com excepção da região de Lisboa e Centro, observaram-se aumentos nas taxas de variação homóloga do índice de preços de manutenção e reparação regular da habitação em todas as regiões do continente. Entre as regiões que apresentam os valores médios de construção mais elevados, acima da média do País, encontram-se, o Norte, Centro e Algarve.

O índice de custos de construção de habitação nova pretende medir a evolução do custo de construção de edifícios residenciais no continente. Trata-se de uma estatística que resulta da compilação de informação sobre preços dos factores de produção afectos à construção de edifícios habitacionais (preços de materiais de construção e salários de profissões da construção civil).

O índice de preços de manutenção e reparação regular da habitação, por sua vez, visa analisar a evolução do nível dos preços dos produtos e serviços relacionados com a despesa em manutenção e reparação regular dos alojamentos familiares.

fonte:http://economico.sapo.pt/n

publicado por adm às 13:48 | comentar | favorito
tags: