Comércio: Onda de calor aumenta negócios nas praias, restaurantes e esplanadas - Confederação Turismo

A onda de calor das últimas semanas tem aumentado os negócios nas praias, restaurantes e esplanadas do país, mas os benefícios são apenas pontuais porque já começou o ano letivo, segundo a Confederação do Turismo Português (CTP).

“Este bom tempo tem vantagens para o turismo, mas apenas em fins-de-semana e mini-férias pois já começaram as aulas e não é fácil as famílias tirarem uns dias com a prisão de terem os filhos nas escolas”, afirmou à Lusa a secretária-geral da CTP, Adília Lisboa.

Os benefícios registam-se mais no turismo interno do que externo, advertiu: “Não vejo grande alteração no mercado externo por causa do bom tempo. Os estrangeiros que escolheram outubro para férias queriam um clima ameno e há uma margem pequena que oscila na escolha de Portugal por termos mais calor do que é habitual”.

No entanto, Adília Lisboa acredita que a vaga de calor vai permitir que os estrangeiros regressem aos seus países com uma boa imagem de Portugal e do bom tempo que caracteriza o país e é a base da sua imagem nos mercados externos.

E ainda tem outra vantagem, acrescenta, lembrando que este calor está a permitir a alguns turistas fazer ferias com o clima de agosto mas com os preços de outubro.

Os cafés e restaurantes das praias são alguns dos negócios mais beneficiados este ano pela vaga de calor no início do outono: “Encerrar a época balnear com tão bom tempo é muito bom para o negócio”, disse à Lusa Luís Carvalho, presidente da Federação Portuguesa de Concessionários de Praia.

No entanto, este responsável ressalva que o período de férias acabou recentemente e os turistas já não têm a mesma disponibilidade económica: “Só nos fins de semana e feriados é que se faz um bom negócio, de resto nota-se que as pessoas tentam não gastar”.

Refrigerantes, cafés e cerveja são dos produtos mais vendidos nas bares e cafés de praia, que se têm visto obrigados a pedir a ajuda de familiares e amigos para dar vazão ao aumento de clientes arrastados pelo bom tempo.

“Acabaram os contratos sazonais e agora temos de encontrar soluções para o acréscimo de trabalho, muitas vezes são até familiares que dão uma ajuda”, acrescentou Luís Carvalho.

Para os concessionários outra das vantagens do bom tempo em outubro é terem as praias e cafés cheios sem terem de suportar o encargo dos nadadores salvadores que asseguram a vigilância das zonas balneares.fonte:

http://noticias.sapo.pt/

 

publicado por adm às 22:53 | favorito