Top 5 das mulheres de negócios mais poderosas

Todos os anos revista «Fortune» publica lista das mulheres mais influentes no mundo empresarial. Conheça as cinco mulheres que se destacam num campo maioritariamente masculino

A revista «Fortune» revelou recentemente a sua lista anual das mulheres mais poderosas do mundo dos negócios. 

Empreendedoras, estas cinco mulheres traçaram rumos de grandes empresas e inverteram resultados difíceis. Enfim, verdadeiras líderes num mundo maioritariamente masculino.

Em primeiro lugar, Irene Rosenfeld, presidente executiva da Kraft Foods, a maior cadeia de alimentos dos Estados Unidos da América. 
Aos 58 anos, e segundo a revista «Fortune», mereceu o primeiro lugar do pódio pela decisão de dividir a Kraft em duas companhias, uma reversão da decisão que tomara antes, na qual previa a aquisição de outras marcas. 

Já em 2010, tinha sido reconhecida pela revista «Forbes», com o segundo lugar, no top 50 das mulheres mais poderosas do mundo. No mesmo ano, Irene Rosenfel auferiu cerca de 13,5 milhões de dólares, o equivalente a pouco mais de 10 milhões de euros. 

Em segundo lugar está Indra Nooyi, 53 anos e presidente executiva da PepsiCo. Em 2010, ocupava, na mesma lista, o primeiro lugar de Rosenfeld.

Este ano, Nooyi apostou em produtos com parâmetros de nutrição mais elevados, um plano de negócio que pretende expandir e fazer lucrar uma média de 22 mil milhões de euros até 2020. No entanto, de acordo com a mesma fonte, Nooyi tem sido acusada de descurar do negócio dos refrigerantes Pepsi, terreno que tem perdido para a Coca-Cola.

Em 2010, a presidente executiva da Pepsi embolsou mais de 2,2 milhões de euros.

terceiro lugar pertence a Patricia Woertz, de 58 anos e presidente executiva da Archer Daniels Midland, empresa norte-americana do ramo alimentar. 

Razões para ocupar o terceiro lugar da lista? Impulsionou as vendas de 2011 e apresentou planos para construir uma unidade de biodiesel no Brasil. 
Em 2010, auferiu um total de 8,2 milhões de euros e detinha, igualmente, o terceiro lugar da mesma lista.

Em quarto lugar está Ellen Kullman, presidente executiva da empresa Du Pont, reconhecida como líder mundial em segurança industrial. 

Aos 55 anos, conseguiu, segundo a «Fortune», o maior passo na carreira, a aquisição da empresa dinamarquesa, Danisco, aproximando a empresa da área alimentar. 

Desde que Kullman assumiu a presidência, as acções da Du Pont, que representa, retomaram os 99 por cento. Por ano, Ellen Kullman recebe quase 8,5 milhões de euros. 

quinto lugar figura Angela Braly, presidente da empresa Wellpoint, uma das maiores seguradoras de saúde dos Estados Unidos. 

Actualmente, e sob a liderança de Braly, de 50 anos, a empresa contabiliza um em cada nove americanos como seus clientes. 

O salário anual da detentora da quinta posição deste ranking é pouco mais de 10 milhões de euros.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt

publicado por adm às 23:27 | comentar | favorito