BE vai propor revogação de nova tabela das taxas moderadoras

O Bloco de Esquerda anunciou hoje que vai propor no Parlamento, em data a definir, a revogação da nova tabela das taxas moderadoras, considerando que o "aumento muito significativo" previsto penaliza os utentes do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

A posição foi manifestada à agência Lusa pelo deputado João Semedo, em reacção ao anúncio hoje do Ministério da Saúde do aumento das taxas moderadoras.

Sem adiantar o montante dos aumentos, a tutela referiu que o valor das taxas moderadoras não vai ultrapassar um terço do preço pago pelo SNS por cada ato.

Segundo um documento distribuído pelo ministério, com a revisão da tabela das taxas moderadoras, que ainda será feita, pretende-se aumentar a diferença entre o pagamento em hospital ou centro de saúde, colocando taxas mais elevadas a nível hospitalar.

Para o deputado do BE João Semedo, o Executivo PSD/CDS-PP "pretende esconder aquilo que já decidiu, que é um aumento muito significativo das taxas moderadoras, que no caso das urgências hospitalares poderá ser de 500 por cento".

De acordo com o parlamentar, "os portugueses vão ser obrigados a pagar mais pelos cuidados de saúde, quando ao mesmo tempo o Governo reduz a capacidade de resposta do SNS, através de um plano que está a ser preparado de redução e encerramento de serviços".

Para João Semedo, "não é pelo lado da receita que sai directamente do bolso dos utentes que se equilibram as contas do SNS, mas pelo lado do corte no desperdício, na despesa inútil e desnecessária".

fonte:http://economico.sapo.pt/

 

publicado por adm às 22:30 | comentar | favorito
tags: