Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Noticias do momento

Noticias do momento

27
Set11

Assunção Cristas: "Porta65 está descaracterizado e será reformulado"

adm

A ministra do Ambiente considerou hoje que o programa de apoio ao arrendamento jovem 'Porta65' está "descaracterizado e com pouca capacidade para atingir os objectivos" traçados e será reformulado.

Assunção Cristas, que falava na Comissão Parlamentar de Ambiente e Ordenamento do Território, negou que estivesse a ser preparada a extinção do programa, em resposta à deputada Rita Rato (PCP), e disse que se pretende uma "reorganização e reafectação" de verbas.

Questionada sobre o facto de o concurso de Setembro ainda não ter sido aberto, Assunção Cristas afirmou: "Estamos a estudar a hipótese de juntar os dois concursos, que são muito próximos. A solução pode passar por aí".

"É preciso perceber qual é a melhor forma de cumprir os objectivos para o qual o programa foi criado. Não estou certa de que a forma como foi desenhado o programa seja o melhor", afirmou.

A deputada do PCP Rita Rato chamou a atenção para as limitações do actual programa, afirmando que ele "não serve as necessidades no arrendamento jovem".

"É tão limitado que um casal de jovens que aufira o salário mínimo nacional se quiser alugar com apoio um T2 em Lisboa, Évora ou Coimbra não pode candidatar-se", exemplificou, realçando que o 'Porta 65' precisa de uma "reformulação profunda, mas não que se acabe com ele".

A ministra foi ainda questionada sobre os programas Polis, afirmando que está a reavaliar o envolvimento de dinheiros públicos e quais as necessidades a este nível.

"O eixo 1, que é o da segurança de pessoas e bens, é prioritário para o Governo e é aí que estão alocadas a maioria das verbas. A este nível as verbas mantém-se. Não excluo que noutras áreas possa haver decisão diferente, mas está tudo relacionado com a modelação das comparticipações comunitárias", afirmou a governante.

A governante sublinhou ainda que no Polis Litoral "a maior parte das verbas está alocada a acções prioritárias, algumas já em marcha, como por exemplo na ilha de Faro".  

Sublinhou ainda que o Polis Litoral representa apenas uma parte do Plano Integrado de Gestão do Litoral até 2013, realçando a baixa taxa de execução deste plano.

"Há dois anos para concluir e com uma taxa de execução de 8% não me parece que isso seja possível. Mas aqui as contas têm que ser assacadas mais para trás", afirmou.

Questionada sobre a barragem da Foz do Tua pela deputada Heloísa Apolónia (Os Verdes), que classificou de "crime" o facto de as condicionantes ambientais não estarem respeitadas, Assunção Cristas respondeu: "Não posso parar a barragem, mesmo que quisesse. É matéria herdada e fechada".

fonte:http://www.dinheirovivo.pt/

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Politica de privacidade

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D