Sector automóvel pede incentivo ao abate para travar crise

Os fabricantes apelam ao Governo que reintroduza o Plano de Incentivos ao Abate de Veículos para travar a crise no sector.

As vendas de carros novos em Portugal caíram, entre Janeiro e Agosto, 22,3%. E as perspectivas apontam para que a actual tendência se prolongue até ao final de 2011, agravando-se mesmo em 2012. Numa tentativa de combater a crise do sector, as fabricantes automóveis e a Associação Automóvel de Portugal (ACAP) apelam ao Governo para que reintroduza o Plano de Incentivos ao Abate de Veículos em Fim de Vida (VFV). Volvo, Mercedes-Benz, Renault, Honda, Ford, BMW e grupo Volkswagen querem que a ACAP comece a dialogar com o Executivo de Passos Coelho.

"Aquilo que o sector gostaria de solicitar ao Governo é a reintrodução do Plano de Incentivos ao Abate de VFV, o qual foi abruptamente interrompido no final de 2010", avança o secretário-geral da Associação Automóvel de Portugal (ACAP), Helder Pedro, ao Diário Económico. A associação garante ainda que esta exigência está a ser feita em Espanha e já foi reintroduzida na Grécia, em Março passado.

Já o administrador delegado da Renault Portugal, José Caro de Sousa, relembra que este programa "permitiria, pelas vendas adicionais geradas, aumentar a receita fiscal face à que se perspectiva com os actuais e deprimidos volumes de mercado". "Seria uma verdadeira situação ‘win-win-win' em que ganhariam os consumidores, ganharia a receita fiscal, ganharia o sector e, finalmente, ganharia também o ambiente", conclui. 

fonte:http://economico.sapo.pt/

publicado por adm às 22:38 | comentar | favorito