Maior cadeia de bricolagem europeia entra em Portugal

O grupo Kingfisher vai abrir a sua primeira loja de produtos de bricolagem, a Brico Dépôt, em Lisboa em 2014 e tem planos para expandir no mercado nacional. A empresa britânica é a maior da Europa neste segmento e a terceira maior do mundo, com 1080 lojas em nove países.

Questionada pelo PÚBLICO, fonte oficial não quis adiantar detalhes, dizendo apenas que a primeira unidade vai abrir na primeira metade de 2014 na região Norte de Lisboa. O plano de expansão prevê a abertura de mais unidades, mas “ainda é cedo” para mais informações, afirma.

Para a primeira loja serão contratadas entre 50 a 70 pessoas. A empresa tem publicado anúncios de emprego para responsáveis de caixas, repositores ou empregados de armazém, onde refere ter “um grande plano de expansão em Espanha e Portugal”.

Sobre a entrada em Portugal, numa altura em que o retalho não alimentar regista quebra de vendas, a mesma fonte sublinha que o formato do Brico Dépôt (empresa de origem francesa) é “low-cost” e resultou “com sucesso em França e Espanha”. Nestes países, as lojas têm como público-alvo construtores profissionais ou amadores dedicados à bricolagem. A entrada em Portugal, que se insere numa estratégia de crescimento através de novos mercados, é uma “boa oportunidade de desenvolvimento”, considera o responsável do grupo.

A marca vai competir com cadeias como a Leroy Merlin (do grupo ADEO que também detém o Aki), Izibuild (que comprou a Mestre Maco), o Bricomarché (do grupo Mosqueteiros) e a Maxmat, detida em parceria entre a Sonae (dona do PÚBLICO) e o grupo irlandês CRH. Os dados mais recentes sobre este mercado, disponibilizados pela DBK no início deste ano, dão conta de vendas de 545 milhões de euros em 2011, menos 4,4% do que no ano anterior. Para 2012, a previsão era de uma queda maior, da ordem dos 9%.

A superfície média por estabelecimento presente no mercado nacional é de 2344 metros quadrados, com as cinco principais empresas a deterem 91,6% da quota de mercado. Em média, cada família portuguesa gasta cerca de 500 euros por ano em produtos de bricolagem, segundo dados de um inquérito conduzido pelo Observador Cetelem e divulgado em Julho de 2011.

Expansão na Roménia
O grupo Kingfisher é dono de outras quatro insígnias (B&Q, Castorama, Screwfix e Koctas) e tem vendas de cerca de 10.600 milhões de euros (no ano fiscal que terminou a 2 de Fevereiro de 2013). Mais de 40% das vendas são feitas no Reino Unido e na Irlanda, onde a empresa tem um total de 662 lojas Screwfix e B&Q e emprega mais de 25 mil trabalhadores. O segundo maior mercado é França, que contribuiu com 39% para o negócio do grupo, com as lojas Castorama (105 unidades) e a Brico Dépôt (107 unidades).

Está em Espanha desde 2003, com 24 lojas Brico Dépôt, e, em Abril deste ano, comprou 15 estabelecimentos da cadeia Bricostore na Roménia, que serão convertidas em Brico Dépôt. Neste caso, a entrada num novo mercado resultou de uma aquisição, tendo pago, segundo a Bloomberg, 75 milhões de euros para ficar com as quinze lojas que pertenciam ao grupo francês Bresson e através das quais garantia o terceiro lugar no mercado romeno.

Fora da Europa, a Kingfisher tem operações na China, onde entrou em 1999 com a insígnia B&Q. Hoje tem 39 lojas neste mercado. O grupo é também detentor de 21% da alemã Hornbach.

fonte:http://www.publico.pt/eco

publicado por adm às 16:33 | comentar | favorito