Taxas penalizam tarifas do gás

Os grandes municípios, como Lisboa e Porto, agravaram as taxas de ocupação do subsolo, penalizando as tarifas de gás natural para 2014. A taxa mais elevada é aplicada pela Câmara da Covilhã mas, em contrapartida, Gondomar e Vila do Conde não cobram qualquer valor pela utilização do subsolo. 

Lisboa, Porto, Sintra e Barreiro foram alguns dos municípios que vão agravar as taxas pela utilização do subsolo em 2014. Mas houve autarquias que decidiram baixar as taxas, contando-se entre elas, Matosinhos, Vila Nova de Gaia e Braga. 

 

A Covilhã, cuja taxa já tinha um peso significativo na fatura mensal, voltou a aumentar o valor para o próximo ano, de acordo com as tabelas divulgadas pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE).

Já o Fundão, que cobrava a taxa mais elevada em 2013 - que representava 22% na fatura do cliente - baixou significativamente o valor. Para o próximo ano, e face à descida, o peso na fatura do cliente representa apenas 3,6%. 

As taxas são cobradas na fatura mas os valores são transferidos para as autarquias como forma de compensação pela ocupação de bens do domínio público. No entanto, é obrigatório que a informação esteja bem visível para todos os clientes.

 

fonte:http://www.cmjornal.xl.pt/n

publicado por adm às 15:22 | comentar | favorito