Austeridade prevê corte de 3,3 mil milhões na despesa do Estado

O processo de reforma do Estado, descrito no Orçamento do Estado para 2014, prevê poupanças na ordem dos 3,3 mil milhões de euros. Os sectores mais afectados pelos cortes são a Solidariedade, Emprego e Segurança Social, a Educação e a Saúde.

As medidas sectoriais de corte de despesa, de ministério a ministério, prevêem poupar 1.656 milhões de euros. Os sectores mais afectados pelos cortes são, em primeiro lugar, o da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, em que se quer poupar 430 milhões de euros; em segundo lugar,o da Educação, com cortes de 315 milhões de euros. O terceiro sector mais afectado é o da Saúde, com cortes de 259 milhões. Os sectores menos afectados são o da Economia, Agricultura e Ambiente. 

A alteração da política de rendimentos na função pública, a aplicação do horário de 40 horas semanais, a redução de efectivos por aposentação e rescisão, a utilização do sistema de requalificação de trabalhadores, e a alteração nas contribuições para a ADSE, SAD e ADM prevêem poupanças de 846 milhões de euros.

As medidas sobre o sistema de pensões, através da convergência da fórmula de cálculo das pensões da CGA com as da Segurança Social, o ajuste da idade de acesso à pensão de velhice e da introdução de condição de recursos nas pensões de sobrevivência prevêem poupar 783 milhões de euros.

As estas medidas juntam-se aproximadamente 700 milhões de euros do lado da receita.

fonte:http://rr.sapo.pt/i

publicado por adm às 22:37 | comentar | favorito
tags: