João Sousa faz História

Em declarações ao Económico, depois do triunfo na Malásia, João Sousa diz esperar "continuar a dar alegrias ao desporto português."

 

 

O vimaranense João Sousa fez História em Kuala Lumpur, na Malásia, ao assumir-se como primeiro tenista português a conquistar uma prova ATP, derrotando na final o francês Julien Benneteau com os parciais de 2-6, 7-5 e 6-4 em 2h18m. O triunfo assegura 115 mil euros e 250 pontos ATP a Sousa, algo que lhe permitirá entrar no top 50 e passar a ser o português mais bem posicionado de sempre no ranking mundial, superando o 59º posto que Rui Machado chegou a deter.

Muito apoiado pelo público, o número 77 mundial sentiu dificuldades no primeiro set, acabando derrotado por 2-6 face à segurança do serviço e melhor jogo na rede do gaulês (33º ATP), de 31 anos. Porém, João Sousa não deixou de se empenhar, recuperou a confiança, contrariou as qualidades do adversário e foi capaz de se impor ao adversário com uma parte final de set fulgurante (7-5).

No terceiro e último set, Sousa, de 24 anos, quebrou logo o serviço ao opositor, chegou a 2-0 e, apesar da pressão do experiente jogador gaulês, foi mantendo o seu serviço, aproveitou os erros não forçados de Benneteau e impôs-se por 6-4, terminando deitado no chão a celebrar de forma efusiva.

Para conquistar o torneio, Sousa venceu, de forma sucessiva, o norte-americano Ryan Harrison (6-3 e 6-2), o uruguaio Pablo Cuevas (4-6, 7-5 e 6-0), o espanhol David Ferrer por 6-2 e 7-6(6) e o austríaco Jürgen Melzer (6-4, 3-6 e 6-4) antes de bater o francês na final. A maior proeza foi o sucesso frente a Ferrer, número 4 mundial, mas Melzer é o 26º e Benneteau o 33º, ou seja, todos estavam bem à frente do português na classificação mundial.

"Estava um bocadinho nervoso no set inicial"

Cansado pelo esforço desenvolvido não só nas mais de duas horas do duelo com Benneteau, mas também nas últimas duas semanas, quando chegou às meias-finais em São Petersburgo e agora venceu na Malásia, Sousa resumiu: "Estava um bocadinho nervoso no set inicial, mas consegui dar a volta, recuperar e, depois, terminei a praticar um ténis de bom nível", confessou o tenista português. 

Sobre a dimensão da proeza, o vimaranense mostra-se sereno. "Tenho a consciência de que se trata de um feito inédito, não apenas para mim, mas para o ténis português que, desta forma, se destaca a nível mundial. Portugal entra na alta roda da modalidade no plano mundial, mas analiso a situação com humildade e espero continuar a dar alegrias ao desporto português." Quanto à falta de apoios, Sousa espera que isso possa "ser alterado", não apenas no seu caso, mas também "para o ténis português em geral".

O treinador, Frederico Marques, sublinhou o "enorme orgulho" no pupilo, apontou o "potencial enorme" como principal responsável por este sucesso histórico e falou sobre a necessidade de ajudar "todos os que têm potencial para chegar a um nível elevado como sucede com o João".

 fonte:http://economico.sapo.pt/

publicado por adm às 19:42 | comentar | favorito
tags: