Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Noticias do momento

Noticias do momento

25
Set13

Mercado livre de electricidade perto dos dois milhões

adm

O mercado livre de electricidade ganhou cerca de 68 mil clientes em Agosto, o que representou um crescimento de 3,7% em comparação com o mês precedente.

Segundo dados divulgados pela ERSE - Entidade Reguladora do Sector da Electricidade, no final do mês passado, o mercado livre de electricidade em Portugal totalizava já 12,93 milhões de clientes.

De acordo com o resumo informativo do mercado liberalizado de electricidade, divulgado pela ERSE e citado pela Lusa, "desde Janeiro até final de Agosto de 2013, entraram cerca de 870 mil clientes" no mercado livre de electricidade.

Desde Agosto do ano passado, o número de consumidores no mercado livre "praticamente triplicou, tendo-se registado uma aceleração das migrações para o regime de mercado desde Dezembro de 2012", adianta o referido resumo informativo da ERSE.

No que respeita ao consumo anualizado, houve, em Agosto, um crescimento de cerca de 1,5% relativamente ao mês anterior, em linha com a taxa de crescimento médio anual registada desde Agosto de 2012.

Segundo os dados divulgados pelo regulador, a EDP Comercial continuou a ser o principal operador no mercado livre, quer em número de clientes (cerca de 84%), quer em consumos (cerca de 44% dos fornecimentos). A empresa do grupo EDP registou uma ligeira redução de quota de clientes em Agosto relativamente a Julho, na casa de 0,1%, mas subiu a quota de consumo, também em 0,1%.

A Iberdrola aumentou a quota em 0,3 pontos percentuais, enquanto a Endesa reduziu a sua quota em 0,1 pontos percentuais. No conjunto, EDP Comercial, Iberdrola e Endesa, os três principais operadores do mercado, representavam no final de Agosto cerca de 86% dos fornecimentos de energia no mercado livre e detinham cerca de 94% dos clientes que operam neste mercado.

O processo de liberalização do mercado retalhista de energia eléctrica está em período de transição, com a liberalização plena prevista para o final de 2015.

 

fonte:http://economico.sapo.pt/n

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Politica de privacidade

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D