Calor até meio da semana. Terça-feira vai ser o dia mais quente

A semana começa com mais calor em todo o país, sobretudo no interior, onde as temperaturas máximas podem chegar aos 40 graus. O dia mais quente vai ser terça-feira, dia 20. 

“Até terça-feira, temos uma nova subida da temperatura máxima. O cenário de tempo mais quente mantém-se até dia 20, em que se prevê uma pequena subida da máxima”, refere à Renascença a meteorologista Maria João Frada, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). 

“Depois, prevê-se uma descida significativa da temperatura máxima, sobretudo nas regiões do litoral oeste e a norte do cabo raso. Nas regiões do interior e em Lisboa, as temperaturas ainda serão elevadas. A descida mais significativa será dia 22 em todo o território”, acrescenta. 

Para hoje, as máximas previstas são de 34 graus em Lisboa, 26 no Porto e 33 em Faro.

Por causa do calor, 12 distritos de Portugal continental e o arquipélago da Madeira estão hoje sob aviso amarelo do IPMA: Braga, Vila Real, Bragança, Viseu, Guarda, Castelo Branco, Portalegre, Lisboa, Setúbal, Évora, Beja e Faro. 

O aviso vai vigorar até quarta-feira, às 17h59, no continente, e até às 20h59 nas ilhas da Madeira e de Porto Santo. 


Risco muito alto de exposição aos raios ultravioleta 
Todo o território português apresenta hoje risco muito alto de exposição a radiações ultravioleta (UV), com excepção de Ponta Delgada, nos Açores, onde o risco é moderado. 

Todas as cidades do país estão entre os níveis 8 e 10 (o máximo é 11) de índice, que representa um risco muito alto. Em Ponta Delgada, o índice 5. 

Os casos mais graves são o Funchal, onde o índice vai chegar a 10, bem como Bragança, Évora, Faro, Guarda, Penhas Douradas, Porto Santo (arquipélago da Madeira), Sagres, Setúbal, Sines e Viseu, que apresentam um índice 9 de UV. 

Com níveis do índice muito alto, entre 8 e 11, as pessoas são aconselhadas a utilizar óculos de sol com filtro UV, chapéu, t-shirt que proteja os ombros e o decote, guarda-sol, protector solar de índice elevado e evitar a exposição ao sol (crianças e adultos), sobretudo nas horas de maior calor (entre as 11h00 e as 17h00).

fonte:http://rr.sapo.pt/i

publicado por adm às 15:10 | favorito
tags: