Rebentos de vegetais são a causa mais provável do surto de E. coli

Os rebentos de vegetais são a causa mais provável do surto de E. coli que já matou 30 pessoas, disseram esta sexta-feira as autoridades de saúde alemãs.

 

“Foram os rebentos”, disse citado pela Reuters Reinahard Burger, responsável pelo Instituto Robert Koch, centro alemão para o controlo de doenças.

Mais de um milhar de amostras de rebentos de vegetais foram testadas, e apesar de nenhum teste ter dado positivo, o instituto confirma que este alimento é o responsável pela doença. A investigação focou-se numa quinta de agricultura biológica, que produz os rebentos, e que fica no estado da Baixa Saxónia, no Noroeste do país. 

Este tipo de vegetais são muito populares na Alemanha, são servidos na maioria das saladas e também em sanduíches. 

“As pessoas que consumiram rebentos tiveram nove vezes mais probabilidade de sofrerem a diarreia hemorrágica [causada pela nova estirpe de E. coli dos que as que não consumiram”, disse Reinahard Burger. “O surto não acabou".

Ao todo, perto de 3000 pessoas foram infectadas, a grande maioria na Alemanha, onde já morreram 29 pessoas. O outro país que sofreu uma morte foi a Finlândia. 

As primeira notícias do surto da nova estirpe de E. coli apontavam a responsabilidade para os pepinos espanhóis, mas as autoridades alemãs rapidamente abandonaram esta pista.

Apesar de ontem ter-se encontrado bactérias potencialmente da mesma estirpe, na casca de pepino que estava no lixo de uma família alemã que contraiu a doença, as autoridades alemãs abandonaram esta sexta-feira o aviso lançado dia 25 de Maio para a não ingestão de tomates, pepino e alface. Milhares de testes foram feitos nestes legumes que deram todos negativos.

Além disso “parece que a fonte das infecções não está mais activa” e “os números de pacientes infectados estão a diminuir”, disse numa conferência de imprensa Burger. Para o responsável, é necessário continuar a ter cuidados com os rebentos de vegetais.

A Rússia anunciou também esta sexta-feira que vai levantar o embargo aos vegetais provenientes da União Europeia. "Estamos contentes que tenha havido um acordo do levantamento do embargo", disse o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso.

A nova estirpe da bactéria provoca uma síndrome hemolítico-urémica, uma insuficiência renal causada pelos efeitos da toxina Shiga, produzida pela E. coli.

fonte:http://www.publico.pt/

publicado por adm às 23:09 | comentar | favorito