Barómetro: Maioria dos portugueses só quer eleições em 2015

A maioria dos portugueses defende que a realização de eleições só deve acontecer em 2015, tal como está previsto no calendário eleitoral, segundo o “i”.

O jornal publica esta segunda-feira uma sondagem realizada pela Pitagórica e que foi realizada entre os dias 28 de Junho e 2 de Julho, dia marcado pelo pedido de demissão de Paulo Portas. A sondagem refere que 65,5% dos inquiridos não quer eleições neste momento, defendendo que só deverão realizar-se em 2015, tal como o previsto.

 

Questionados sobre qual seria a coligação preferível em caso de eleições antecipadas, 17% dos 503 entrevistados considera que seria o PS/PSD, mas a maior fatia (30,2%) não respondeu. Mais de 56% rejeita a viabilidade de uma coligação de esquerda e 59% considera que a actual coligação não é viável. Ainda assim, 48,2% considera que se a coligação PSD/CDS tiver maus resultados nas eleições autárquicas, que decorrem em Setembro, o Governo não deve demitir-se.

 

Esta sondagem foi realizada nos dias que antecederam a crise política, tendo apenas um dia reflectido o pedido de demissão de Paulo Portas. Contudo, não está espelhado os desenvolvimentos dos últimos dias que obrigaram Passos Coelho e Paulo Portas a entenderem-se. No sábado, o primeiro-ministro anunciou que PSD e CDS chegaram a um acordo que viabiliza a estabilidade governativa do país. Paulo Portas será o vice-primeiro-ministro com a responsabilidade de coordenação económica, negociar com a troika e a reforma do Estado.

fonte,http://www.jornaldenegocios.pt/

publicado por adm às 20:23 | favorito