Ninguém quer o carro mais barato do mundo

É pequeno, funcional e custa, aproximadamente, 1700 euros. Parece ser a solução ideal para os tempos de crise mas, na verdade, ninguém quer conduzir o "Nano", o carro mais barato do mundo. Em Portugal, não chegou a ser comercializado devido às exigências do mercado europeu e à falta de qualidade.

 
foto FACEBOOK
Ninguém quer o carro mais barato do mundo
A empresa vai apostar em melhores equipamentos para o carro
 

Lançado há quatro anos, o "Nano" prometeu conquistar o mercado com o lema: "O carro mais barato do mundo".

Era previsto chegar à Europa em 2010 mas a marca indiana "Tata" preferiu desenvolver um novo modelo devido "à fragilidade e falta de qualidade verificada nos testes de segurança".

Para além disso, tendo em conta as exigências do mercado europeu, o preço rondaria os 5 mil euros, um valor muito acima do estipulado na Índia.

Apesar dos objetivos, o rótulo de "carro barato" parece estar a afastar os potenciais compradores."Se te vêem com um Nano, sabem que não tens dinheiro para mais nada", afirma Anandi, um estudante indiano de 20 anos.

Alguns compradores queixaram-se ainda que o automóvel incendiava-se "sem motivo aparente".

Assim, as dúvidas sobre a qualidade do produto, agravada pela oferta da concorrência, que dispõe melhores carros a preços ligeiramente superiores, contribuíram para o fracasso do automóvel, que registou uma queda de 80% nas vendas, desde 2012.

O modelo foi desenvolvido por Ratan Tata, empresário indiano e presidente do grupo "Tata", na Índia.

A empresa continua a fabricar o automóvel e já apresentou um novo modelo para renovar a imagem. A estratégia parece estar a funcionar e as críticas também já melhoraram.

Ainda assim, na Índia, o preço da nova versão básica ronda os 1800 euros e os próximos modelos não vão ultrapassar os 3000 euros.

Ratan Tata ainda tenciona conquistar o mercado e diz mesmo que o primeiro passo consiste em retirar, de forma discreta, "o título de carro mais barato do mundo".

 

fonte:http://www.jn.pt/P

publicado por adm às 00:03 | favorito