CDU exige reposição do feriado de S. João no Porto

Em causa está uma ordem de serviço do presidente da Câmara, Rui Rio, emitida na semana passada, decretando tolerância de ponto para segunda-feira, dia de S. João e feriado municipal.

A CDU/Porto exigiu esta terça-feira que a Câmara do Porto reponha o feriado municipal de S. João, considerando ser “muito grave” o autarca Rui Rio ter decidido substituí-lo por uma "mera tolerância de ponto". 

Em causa está uma ordem de serviço do presidente da Câmara, Rui Rio, emitida na semana passada, decretando tolerância de ponto para segunda-feira, dia de S. João e feriado municipal. 

A autarquia justificou à Lusa a ordem de serviço com a legislação em vigor (66/2012, de 31 de Dezembro), que faz depender os feriados municipais de decisão expressa do conselho de ministros, afirmando que se não tomasse esta iniciativa “todos os trabalhadores teriam de trabalhar no dia 24 de Junho”. 

Para a CDU, que acusa o presidente da Câmara de ser “mais papista que o papa”, o argumento da autarquia para substituir o feriado pela tolerância de ponto “é falso”. 

Contrapondo, a Câmara do Porto salientou que “registou, com surpresa e estupefacção, a circunstância de a Assembleia da República ter fechado no dia 13 de Junho, contrariando uma lei por si aprovada, tendo sucedido o mesmo com a generalidade dos serviços públicos da administração central da cidade de Lisboa, sem que o dia 13 de Junho tenha sido decretado feriado municipal por quem de direito, o conselho de ministros, e sem que o Governo tenha decretado tolerância de ponto”.

fonte:http://rr.sapo.pt/i

publicado por adm às 20:31 | comentar | favorito
tags: