Centenas de manifestantes pediram ao Governo a "demissão já"

Centenas de pessoas pediram, esta segunda-feira, a demissão do Governo, num protesto em frente ao Palácio de Belém, onde decorre uma reunião do Conselho de Estado para discutir a situação "pós-troika".


O protesto iniciou-se às 15.00 horas, mas só perto das 18.00 horas é que começou a juntar um maior número de manifestantes, que, ao som de apitos e de panelas, pediram, ruidosamente, a demissão imediata do Governo PSD/CDS-PP.

Uma grande parte dos manifestantes começou a desmobilizar perto das 19 horas.

"Está na hora do Governo ir embora", "Demissão, demissão" e "Cavaco ladrão, o teu lugar é na prisão" eram as palavras de ordem mais ouvidas na concentração, que foi convocada pelo movimento "Que se lixe a troika", que também contou com a adesão de outras organização, designadamente a Plataforma 15 de Outubro e o Movimento Nacional de Reformados Portugueses.

A atriz Luísa Ortigoso, uma das signatárias do movimento "Que se lixe a troika", disse à agência Lusa que "o Presidente da República não está a exercer as suas funções, que passam pela defesa da Constituição", adiantando que o que se impõe é a demissão do Governo.

A atriz salientou que as políticas de direita e neo-liberais do Governo "são um ataque transversal a toda a sociedade".

"Nunca se viu tanta gente a ser atacada. Por isso, a demissão do Governo tem de ser já", disse ainda.

Na concentração sobressaía um grande número de reformados que protestam contra as medidas de austeridade do Governo, as quais podem vir a passar por cortes nas pensões.

fonte:http://www.jn.pt/


publicado por adm às 20:22 | comentar | favorito