Enfermeiros prometem forte contestação ao alargamento do horário de trabalho

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses considera que o alargamento do horário laboral viola uma recomendação da Organização Internacional de Trabalho que preconiza as 35 horas semanais para os enfermeiros.

Guadalupe Simões, dirigente do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP), disse à agência Lusa que, a concretizar-se o anúncio do alargamento das 35 para as 40 horas de trabalho semanais, realizado esta sexta-feira pelo primeiro-ministro, o mesmo será seguido de uma forte contestação dos enfermeiros.

O primeiro-ministro anunciou, durante uma declaração ao país, que o Governo quer aumentar o horário de trabalho da função pública de 35 para 40 horas semanais.

"A OIT recomenda que o horário de trabalho dos enfermeiros seja de 35 horas semanais, precisamente para ser garantido o seu descanso físico e psicológico e para estes estarem preparados para prestarem cuidados de qualidade", disse.

A dirigente sindical afirmou que existem enfermeiros com contratos individuais de trabalho que laboram 40 horas semanais e que muitos destes estão cada vez mais a solicitar o regresso às 35 horas, precisamente porque estão exaustos.

"Essa possibilidade, e ainda por cima sem aumento da remuneração, é um caminho completamente contrário às exigências da função do enfermeiro", adiantou.

A concretizarem-se estas propostas, avançou, "é certo que estas serão seguidas de uma veemente contestação".

fonte:http://www.jn.pt/

publicado por adm às 22:29 | comentar | favorito