Benfica vence Sporting por 2-0

Salvio e Lima obtiveram os golos.

Perante a maior assistência da temporada na Luz (62.563 espectadores), o Benfica derrotou o Sporting por 2-0 na 26ª jornada da Liga Zon Sagres, recuperando os quatro pontos de vantagem na frente sobre o Porto. 
O Sporting teve começo prometedor, mostrando serenidade no seu jogo colectivo, agressividade, rapidez e pragmatismo, enquanto os benfiquistas evidenciavam ansiedade e surgiam pouco esclarecidos em campo. Este contraste traduziu-se em várias ocasiões de perigo junto da baliza de Artur que teve de aplicar-se perante Artur logo no início e, logo a seguir, Capel queixou-se de ter sido derrubado por Maxi Pereira na grande área, mas o árbitro João Capela mandou seguir. 
Só a partir do quarto-de-hora o Benfica pareceu tomar consciência de que não poderia continuar passivo, tornando-se mais dinâmico e com isso começando a acercar-se da baliza de Rui Patrício. E, numa fase em que o desafio já estava equilibrado, Gaitán centrou rasteiro da esquerda, Lima falhou o remate dentro da área e Salvio, de primeira, com o pé esquerdo, atirou para o 1-0. Nos minutos finais, Cardozo ainda quis emendar um golpe de cabeça de Luisão, mas chegou atrasado.
Na segunda parte, o Sporting reapareceu em bom plano e um cabeceamento traiçoeiro de Eric Dier obrigou Artur a desvio muito atento. Mantendo a atitude que apresentara até ao intervalo, a jovem equipa de Jesualdo Ferreira não se desuniu, voltando a criar perigo através da conquista de pontapés de canto. Pouco depois dos 63 minutos, Jesualdo agiu com duas substituições: Dier (em dificuldades físicas) por Schaars e Capel por Viola. Como os anfitriões não exibiam a habitual segurança nas suas movimentações, o Sporting dava sequência a uma actuação positiva e, aos 69 minutos, foi a vez de Jesus mexer na equipa, trocando o cabisbaixo Cardozo pelo holandês Ola John. A mudança seguinte foi outra vez forçada e na equipa de Alvalade por problemas físicos de Miguel Lopes que, aos 73 minutos, deu lugar a Boulahrouz, passando Ilori a ser lateral-direito.

Num canto, um cabeceamento de Luisão deu ilusão de golo que apareceu a um quarto-de-hora do final, numa fantástica acção de Gaitán que, após tabela com Salvio, centrou para o remate de primeira de Lima, cujo golo serviu para igualar Cardozo na lista dos marcadores com 16. 
Só então os adeptos libertaram as emoções, empolgando-se com a vantagem da equipa e passando a apoiar com uma intensidade que até aí não se escutara. A 10 minutos do fim, sob os aplausos da esmagadora maioria do público, Gaitán cedeu lugar a André Gomes e o Sporting foi insistindo em contrariar a superioridade do adversário, só que o Benfica, confortável com o 2-0, passou a controlar as operações.


A dois minutos do fim, o Sporting voltou a queixar-se de um lance para penalty entre Maxi Pereira e Viola, mas João Capela tornou a considerar que o lance fora legal. E Jesus ainda colocou o central Jardel em campo, retirando Luisão.

Restantes resultados: Beira-Mar-Gil Vicente, 1-0; Nacional-Marítimo, 2-1, Setúbal-Estoril, 1-0; P. Ferreira-Rio Ave, 2-1; Moreirense-Porto, 0-3 e Braga-Académica, 1-0.
A 26ª jornada termina amanhã com o Olhanense-Guimarães (20h00, Sport TV1).

fonte:http://economico.sapo.pt/n

publicado por adm às 22:22 | comentar | favorito
tags: