Faturas apanham 14 mil empresas

Durante o mês de janeiro foram emitidas mais de 290 milhões de faturas. Desse universo, mais de 45 milhões referem-se aos setores que dão benefícios fiscais em IRS (restaurantes, hotéis, cabeleireiros e oficinas de reparação automóvel), apurou o CM junto do Ministério das Finanças.

O cruzamento de informações permitiu detetar 14 033 empresas "fantasma", que passavam recibos sem estarem registadas nas Finanças, ou não tinham qualquer tipo de atividade, e que agora serão inspecionadas e punidas em caso de fraude fiscal.

Também durante o primeiro mês do ano, 700 mil contribuintes solicitaram comprovativos com a sua identificação fiscal, de modo a beneficiarem do desconto, até 250 euros, feito na declaração de IRS. Até ao momento, o benefício fiscal concedido foi de 947 mil euros, mas o benefício fiscal potencial é muito superior; 7,9 milhões. Isto significa que, pelo facto de muitos contribuintes ainda não pedirem faturas, o Estado está a poupar cerca de sete milhões de euros em benefícios fiscais.

Entre 1 e 31 de março, os contribuintes devem verificar se as empresas emitentes comunicaram ao fisco as faturas onde foi inscrito o número de contribuinte.

Os restaurantes e hotéis foram, de longe, aqueles que mais faturas passaram com direito a benefícios em IRS: mais de 44,5 milhões num só mês. Os cabeleireiros e institutos de beleza emitiram 572 mil recibos e as oficinas mais de 394 mil.

Contando com todos os setores da economia, foram emitidas no primeiro mês do ano 290,7 milhões de faturas, envolvendo um montante total de IVA liquidado que ascende a cerca de 4,1 mil milhões de euros.

A velocidade de tratamento de dados do sistema foi de 500 faturas por segundo, embora o sistema informático da Autoridade Tributária (AT) tenha capacidade para processar um total de oito mil milhões de faturas.

fonte:http://www.cmjornal.xl.pt/


publicado por adm às 23:21 | favorito