Três portugueses continuam na lista dos mais ricos do mundo

Mais de 1.400 nomes constam do ranking da “Forbes”. A angolana Isabel dos Santos é uma das novidades, entrando para o 736º lugar.

Na lista anual dos mais ricos do mundo, divulgada nesta segunda-feira pela revista norte-americana “Forbes”, continuam a marcar presença três portugueses: Américo Amorim, Alexandre Soares dos Santos e Belmiro de Azevedo. A tabela é liderada, pelo quarto ano consecutivo, pelo mexicano Carlos Slim.

Américo Amorim surge no lugar 316º este ano, o que representa uma perda de 74 posições face ao ano passado. De acordo com a "Forbes", o maior accionista da Galp Energia viu a sua fortuna cair de 4,4 mil milhões de dólares o ano passado para 4,1 mil milhões de dólares este ano.

Soares dos Santos continua a ser o segundo português mais rico. O dono da Jerónimo Martins surge em 458º lugar, com uma fortuna avaliada em 3 mil milhões de dólares, mais 500 mil dólares do que no ano passado -  subiu 33 posições no ranking dos mais ricos.

Mas a maior subida é de Belmiro de Azevedo, que surge agora no 1.024º lugar, conquistanto 129 posições face ao ano anterior. A "Forbes" avalia a fortuna do patrão da Sonae em 1,45 mil milhões de dólares, mais 450 mil dólares do que em 2012. 

Lista tem 1.426 nomes
O homem mais rico do mundo é o mexicano Carlos Slim, com a fortuna em telecomunicações avaliada em 73 mil milhões de dólares. Em segundo lugar permanece Bill Gates (67 mil milhões de dólares) e em terceiro o espanhol Amancio Ortega, do império Zara (57 mil milhões de dólares). 

A lista da “Forbes” regista 1.426 multimilionários, quase um terço dos quais provenientes dos Estados Unidos. O sudeste asiático contribui com 386 nomes, mais do que o conjunto dos países europeus (366). 

Mas há 210 caras novas a entrar neste ranking. Uma delas é Isabel dos Santos, filha do presidente angolano, José Eduardo dos Santos, com uma fortuna avaliada em 2 mil milhões de dólares, valor que a põe na 736º lugar e a torna na mulher mais rica do continente africano. 

A angolana detém participações em várias empresas em Angola e em Portugal, sendo o seu maior activo os 25% que detém na Unitel, uma das duas redes de comunicações de telefone em Angola. Em Portugal, a empresária detém quase 15% da Zon Multimédia e pouco menos de 20% do BPI.

fonte:http://rr.sapo.pt

publicado por adm às 21:04 | comentar | favorito