ADSE representa 20% das receitas dos hospitais privados

Associação que representa os hospitais privados preocupada com eventual extinção do subsistema de saúde dos funcionários públicos.

A ADSE representa 20% das receitas dos hospitais privados, disse à Renascença o presidente da Associação Portuguesa de Hospitalização Privada (APHP).

Teófilo Leite alerta que não se podem mudar as regras a meio do jogo, numa referência ao eventual desmantelamento do subsistema de saúde dos funcionários públicos.

O sistema privado nasceu e cresceu com base numa procura que inclui 13% da população. Contas feitas, só a ADSE representa 200 milhões num negócio que ronda os mil milhões de euros por ano.

Questionado se os hospitais privados sobreviveriam com a extinção da ADSE, Teófilo Leite responde que “o problema tem que se pôr de outro lado, é se os hospitais públicos suportariam um acréscimo de trabalho da ADSE”.

O presidente da APHP acrescenta que os hospitais privados desenvolveram-se dentro uma lógica de mercado que contou também com os cerca de 1,300 milhões de utentes da ADSE e de outros subsistemas.

“Foi neste enquadramento macroeconómico que o mercado gerou esta resposta a esta procura. Portanto, isto em termos de decisões políticas tem de ser tido em conta”, sublinha Teófilo Leite.

O responsável acredita na oposição do PS para travar a extinção da ADSE. Defende de resto que o sistema português deve avançar para uma espécie de seguro público de saúde para todos.

fonte:http://rr.sapo.pt/in


publicado por adm às 20:23 | comentar | favorito