Famílias portuguesas têm saldo médio de 3.400 euros

Os agregados familiares em Portugal tinham em 2011 um saldo médio anual (entre rendimento liquido e despesas) de cerca de 3.400 euros, de acordo com números revelados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) e citados pela Lusa.

Os resultados fazem parte do Inquérito às Despesas das Famílias 2010/2011, revelados pelo INE no lançamento dos Anuários Estatísticos Regionais.

Os números mostram que os agregados familiares em Portugal detinham um rendimento líquido anual médio de 23,8 mil euros e uma despesa média anual de 20,4 mil euros.

Do lado dos rendimentos líquidos, a média nacional é superada, à escala regional, por Lisboa com o valor de 27,5 mil euros, o mais alto de todas as regiões, seguida pela Região Autónoma dos Açores com 25 mil euros. 

O rendimento médio mais baixo por agregado situava-se no Alentejo, com 20,6 mil euros, destaca o INE.

Lisboa e Alentejo estão também nos extremos da despesa média mais alta e mais baixa do país, respetivamente.

Cerca de 54% do rendimento líquido provinha do trabalho e as pensões constituíam a segunda principal fonte de rendimento, com uma fatia de 21%. 

Do lado da despesa, mais de um quarto dizia respeito a habitação, água, eletricidade, gás e outros combustíveis.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/e

publicado por adm às 23:10 | comentar | favorito