150 mil inquilinos com renda máxima até 50 euros

Associação de Proprietários calcula que aumentos serão limitados: rendimentos dos inquilinos, sujeitos a atualização de renda, são «miseráveis»

A Associação Nacional de Proprietários estima que 153 mil contratos terão aumentos limitados devido a rendimentos «miseráveis» dos inquilinos que são, na sua maioria, pensionistas.

A notícia é avançada pelo «Diário Económico» que, baseada neste estudo da ANP, calcula que a maioria das rendas antigas (anteriores a 1990) vai ter uma atualização máxima até 50 euros.

Segundo a edição desta quinta-feira do «Económico», o aumento das rendas será muito limitado porque a maioria dos inquilinos com rendas congeladas tem rendimentos muito baixos. 

A nova lei, que já entrou em vigor a 12 de novembro, prevê um aumento máximo da renda de 10% para rendimentos até 500 euros, e a estimativa da ANP, com base no reporte dos seus associados, conclui que a maioria dos inquilinos, concentrados nas zonas de Lisboa e Porto, tem rendas «miseráveis» que levam à aplicação de um travão na sua actualização, e por isso as atualizações serão «irrisórias».

Os inquilinos que mentirem sobre os seus rendimentos para pagarem menos renda vão pagar multa. Só com IRS de 2013 será possível fazer prova de rendimentos. Até lá, o Estado acredita. Se a declaração for falsa, senhorio tem direito a indemnização.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 21:36 | comentar | favorito
tags: