Jardim reeleito, mas com margem mínima

Líder do PSD-Madeira foi hoje reeleito presidente, com apenas 53% dos votos. Uma diferença de 142 sufrágios.

Foi a primeira vez em 36 anos de poder de Alberto João Jardim que houve dois candidatos a disputar a liderança do PSD-Madeira. Votaram 3325 militantes que deram a Jardim uma vitória à justa.

"Hoje, para mim, acabou a lista A, acabou ou a lista B, temos eleições autárquicas no ano que vem, é um por todos, todos por um", declarou Alberto João Jardim, em conferência de imprensa.

Alberto João Jardim agradeceu a todos os militantes do partido que lhe deram confiança para "continuar a exercer as funções de presidente da Comissão Política Regional e, por inerência, de presidente do Governo Regional e, assim, desenvolver o plano até conclusão do mandato".

Apesar de a diferença não ser muita entre os candidatos, Jardim considerou que "uma vitória é sempre uma vitória" apesar de ter sido "renhida".

Admitiu que pensou que a diferença fosse "um pouco mais, mas não muito mais", mas que "não tinha dúvidas que vencia".

Referiu que no próximo congresso do partido, o XV, irá atuar como simples militante e que caberá a estes escolher o seu sucessor.

Quanto aos 48 por cento do adversário, Jardim disse que irá lidar como se tivesse dois por cento, ou seja, "quem governa o partido é quem foi eleito para governar o partido".

"Quem perdeu foi o partido, porque isto foi feito fora de tempo, isto criou segmentações graves dentro do partido, criou questões pessoais que podiam muito bem ter sido evitadas, mas teve uma vantagem, foi extraordinário para se saber o caráter de muitas pessoas, neste momento o PSD está muito mais forte", concluiu.

"E isso vai-nos permitir fazer escolhas melhores para as eleições autárquicas", acrescentou

Alberto João Jardim será aclamado presidente do partido no XIV Congresso Regional, que se realiza a 24 e 25 de novembro.

fonte:http://economico.sapo.pt/

publicado por adm às 13:28 | comentar | favorito