Impostos: Comércio pede fim de três medidas

A Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CCP) vai pedir, na próxima semana, aos grupos parlamentares que introduzam alterações ao Orçamento do Estado para 2013 no sentido de desagravar a carga fiscal, nomeadamente os pagamento por conta.

«Numa análise muito negativa das medidas de âmbito fiscal contidas na proposta para o OE 2013, a CCP advoga a retirada imediata de pelo menos três medidas: a eliminação do agravamento dos pagamentos por conta, os limites à dedução dos encargos financeiros e o agravamento da base tributável no regime simplificado», lê-se num documento da CCP, que é citado pela Lusa. 

O documento inclui propostas alternativas à proposta de Orçamento do Estado (OE) na área fiscal e a CCP pretende apresentá-las aos grupos parlamentares, a quem solicitou reuniões.

Neste âmbito, defendeu a conversão do acréscimo de receitas para o Estado decorrente de novas contratações laborais em crédito de imposto às empresas que fazem as contratações.

A CCP, que considerou negativas as medidas orçamentais na área do IRC, defendeu que não deve ser eliminada a possibilidade de não realização ou redução do segundo pagamento por conta.

A confederação patronal propõe ainda a «revisão imediata» do sistema de infrações tributárias e do regime de contagem de juros.

Para a CCP, tendo em conta o contexto de recessão, «faz sentido introduzir um regime especial de regularização fiscal».

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 19:28 | comentar | favorito
tags: