Cinco empresas nacionais constroem 50 mil casas na Argélia

Cinco empresas portuguesas vão participar na construção de 50 mil habitações na Argélia, num projeto que pode atingir um total de dois mil milhões de euros, disse o secretário de Estado da Economia.

«Isto poderá ser uma primeira fase, mas também uma oportunidade de exportação de materiais de construção portugueses», afirmou à Lusa o secretário de Estado da Economia, António Almeida Henriques, lembrando que a balança comercial para com a Argélia é «bastante deficitária» devido às importações de gás.

O protocolo assinado esta segunda-feira entre Portugal e Argélia estabelece que vão ser criadas sociedades de capital misto entre as empresas envolvidas (Prébuild, Valis, Gabriel Couto, Recer e Painhas do lado nacional) e deverá ter início já no primeiro trimestre do próximo ano.

«Argel tem um plano ambicioso de construção de habitação social, mas também de habitação para a classe média, em que tem algum atraso e lançou um desafio de podermos envolver empresas portuguesas que pudessem ter capacidade de ajudar a desenvolver este plano durante o ano de 2013 e de 2014», afirmou Almeida Henriques.

O texto do documento inclui, ainda, a possibilidade de Portugal expandir a parceria no domínio da reabilitação, gestão imobiliária, engenharia e acompanhamento dos projetos.

O modelo a seguir, explicou o secretário de Estado, assenta num esquema semelhante ao que se fez para a Venezuela, com a transferência de material e equipamento para o país magrebino.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 22:56 | favorito