IEFP poupa mais de 6 milhões com redução de 150 cargos dirigentes

O Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) conseguirá poupar mais de 6 milhões de euros ao ano no âmbito da redução de 150 cargos dirigentes, que passam a desempenhar tarefas técnicas de apoio aos desempregados a partir de segunda-feira.

De acordo com os novos estatutos do IEFP publicados em Diário da República, e que entram em vigor no dia seguinte à sua publicação, a nova estrutura diretiva do instituto público passa a ser constituída por 332 cargos dirigentes.

Fonte do Ministério da Economia e do Emprego disse à agência Lusa que esta redução de cargos de dirigentes permitirá uma poupança de cerca de 6 milhões de euros anuais.

Os cargos dirigentes representavam um custo ao IEFP de 15,671 milhões de euros e passam agora a custar 9,607 milhões de euros, esclarece a tutela.

A alteração dos estatutos permitirá também a reestruturação dos centros de emprego, prevista no acordo de Concertação Social, assinado a 18 de janeiro, e a criação da figura do «gestor de carreira».

O ministro Álvaro Santos Pereira, anunciou a 23 de fevereiro, no âmbito de um Programa de Relançamento do Serviço Público de Emprego, a criação da figura de gestor de carreira, que será desempenhada por técnicos dos centros de emprego, para assegurar o acompanhamento próximo e contínuo de cada desempregado, de modo a facilitar o seu regresso ao mercado de trabalho.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt

publicado por adm às 11:19 | comentar | favorito