IMI: Deco deteta erros nas reavaliações de imóveis

Associação reconhece que muitas avaliações são feitas sem sair da secretária, com base em dados disponíveis nas finanças

A Deco Proteste encontrou erros em algumas reavaliações feitas este ano pelas finanças ao valor patrimonial tributário dos imóveis e aconselha aos consumidores que tenham atenção redobrada, para não serem prejudicados no valor do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) a pagar.

Um conselho deixado, através da TSF, aos contribuintes que estão a receber as reavaliações. A Deco acrescenta ainda que, na maioria dos casos, quem teve uma avaliação de 2005 a 2008 deve ir às finanças pedir uma atualização do valor do imóvel pois existem fatores que influenciam o imposto e que não são automaticamente alterados pelo fisco.

O fiscalista da associação de defesa do consumidor, Ernesto Pinto, explica que já receberam alguns casos de áreas mal calculadas o que pode gerar grandes diferenças no IMI a pagar pelo contribuinte. A associação pede por isso atenção às áreas, mas também ao coeficiente de localização que também serve para o fisco determinar o valor da casa.

Para além das reavaliações feitas este ano, onde já foi detetado este tipo de erros, a Deco explica que existem fatores importantes para determinar o imposto e que não são automaticamente atualizados pelas finanças nas casas que foram avaliadas entre 2004 e 2009 (há mais de três anos mas depois do novo regime de 2004). 

Conhecendo um pouco como funciona o mundo das avaliações, é mais fácil perceber como e porque surgem estes erros. Noutra reportagem, a mesma TSF dá voz à Associação de Avaliadores de Engenharia, onde esta lembra que o Estado não paga o transporte dos avaliadores e que por isso muitas são feitas sem sair da secretária, recorrendo aos dados disponíveis nas Finanças. 

O presidente desta associação, que dá formação aos peritos que fazem as avaliações dos imóveis, diz que «ou o perito põe do bolso dele e fica a perder o dinheiro todo, ou não põe do bolso dele».

Aníbal Lopes alerta por isso que, se a casa não foi visitada por um perito, isto pode ser um indício de que as coisas não estão bem.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 21:52 | favorito
tags: