Carros: impostos em atraso entopem IMTT

As Finanças notificaram milhares de portugueses por causa do Imposto Único de Circulação (IUC) de 2008, alegadamente em atraso, mas o processo está a ser controverso: muitos contribuintes contestam e acumulam-se filas imensas junto do Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres (IMTT).

Dezenas de pessoas chegam de madrugada e, por volta das dez da manhã, a fila para o IMTT em Lisboa dava já a volta ao quarteirão.

Milhares de portugueses receberam nas últimas semanas multas por não terem pago o IUC em 2008. Muitos contestam o não pagamento, mas muitos também já não têm prova do pagamento, quatro anos depois.

Ninguém do IMTT quis prestar declarações à reportagem da TVI, mas foram feitos esclarecimentos por escrito. Por exemplo, no caso dos veículos abatidos, os contribuintes devem dirigir-se ao IMTT para que a matrícula seja cancelada. Senão, assume-se que o imposto está em falta.

No caso dos carros vendidos, o registo de propriedade deve ser alterado no Instituto dos Registos e do Notariado e não no IMTT.

Mas há também muita gente que não encontra os novos donos dos véiculos. Neste caso, os notificados podem fazer um pedido de apreensão do veículo.

A TVI contactou o Ministério das Finanças mas não obteve resposta.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt

publicado por adm às 22:44 | favorito
tags: