Custos com casa nova aumentam

Os índices de custos de construção de habitação nova e de preços de manutenção e reparação regular da habitação aceleraram em julho face ao mesmo mês de 2011, situando-se nos 2,4 e 2,2 por cento, respetivamente, divulgou esta sexta-feira o INE.

Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), a taxa de variação homóloga de 2,4 por cento do índice de custos de construção de habitação nova no Continente foi superior em 0,3 pontos percentuais (p.p.) à taxa observada no mês anterior.

Esta aceleração do índice agregado foi «determinada pelo acréscimo de 0,1 p.p. da taxa de variação homóloga do índice da componente mão-de-obra e por um aumento de 0,5 p.p. na componente materiais, com as respetivas taxas a fixarem-se em 2,5 e em 2,2 por cento».

Por tipo de construção, a variação homóloga do índice de custos de construção de habitação nova registou aumentos de 0,3 p.p. no segmento relativo a apartamentos e de 0,3 p.p. no de moradias, face a junho, com as respetivas taxas a fixarem-se em 2,3 e em 2,6 por cento em julho.

Quanto ao índice de preços de manutenção e reparação regular da habitação, no Continente, apresentou uma taxa de variação homóloga de 2,2 por cento, 0,3 p.p. superior à taxa de junho.

De acordo com o INE, aceleração deste índice agregado «foi determinada pelo aumento de 0,6 p.p. na taxa de variação homóloga da componente Produtos, que passou de 3,3 por cento em junho para 3,9 por cento em julho».

Já o índice relativo à componente serviços registou uma taxa de variação homóloga de 0,5 por cento, superior em 0,1 p.p. ao mês anterior.

Numa análise por regiões NUTS II do Continente, registaram-se, em julho, aumentos das taxas de variação homóloga dos índices de todas as regiões, exceto o Algarve, onde houve um decréscimo de 0,1 p.p. para uma taxa de 4,5 por cento.

A região de Lisboa destacou-se por ter registado o maior acréscimo (0,8 p.p.) face a junho, fixando-se a respetiva taxa em 2,1 por cento em julho.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 22:43 | comentar | favorito