Programa de arrendamento chega a menos 2.420 jovens

O programa de apoio ao arrendamento jovem - Porta 65 Jovem - vai apoiar um total de 5.733 jovens.

Este é o resultado dos concursos de Abril e Maio e o número representa uma quebra significativa face às 8.153 candidaturas aceites no mesmo período do ano passado. Na prática, o Estado vai ajudar menos 2.420 jovens a pagar a renda de casa.

Apesar da redução houve um aumento da procura por este apoio já que foram entregues 10.147 candidaturas nos concursos de Abril e Maio, o maior número de candidaturas entregues desde que o programa entrou em vigor, em Dezembro de 2007. No entanto, publicados os resultados do concurso no site do Portal da Habitação, acabou por haver mais jovens a ficar de fora dos apoios do Estado.

Esta quebra é difícil de explicar já que as regras mudaram no início do ano passado, de forma a incluir mais jovens. Por exemplo, as novas regras vieram permitir que os jovens apresentem candidaturas ao Porta 65 Jovem durante o seu primeiro ano de trabalho.

Até então, as normas excluíam os jovens que trabalhassem há menos de um ano ao exigir a apresentação da declaração de rendimentos relativos ao ano anterior ao da candidatura. Deixou também de ser necessário ter um contrato de arrendamento celebrado, sendo apenas exigível um contrato-promessa, permitindo que o arrendamento comece apenas a partir do momento em que o jovem sabe que vai beneficiar do programa.

Ao nível dos rendimentos também houve mudanças, tendo deixado de haver um limiar mínimo de rendimentos. Passou a vigorar apenas o critério segundo o qual o jovem tem de cumprir a taxa de esforço de 60% para que se possa candidatar ao programa.

fonte:http://economico.sapo.pt/

 

publicado por adm às 21:56 | comentar | favorito