EDP lança programa para fazer baixar fatura energética

A EDP apresentou esta segunda-feira um programa onde vai investir 20 milhões de euros na redução do consumo energético das empresas, um projeto desenvolvido em parceria com o banco BPI e a Confederação Empresarial de Portugal (CIP).

A intenção do programa chamado «Save do compete» (Poupar para competir) é, segundo os seus promotores, permitir às empresas portuguesas fazer baixar a sua fatura de energia de forma a contribuir para o aumento da sua competitividade, escreve a Lusa.

Ou seja, as empresas interessadas podem dirigir-se à EDP onde a elétrica faz um diagnóstico gratuito dos consumos. Caso a EDP considere que pode haver poupanças significativas, o projeto avança para uma auditoria e implementação, financiado pela própria EDP e pelo banco BPI.

Segundo a EDP, o programa assenta num modelo no qual cada projeto é pago por parte das poupanças geradas ao longo do tempo sem que a empresa beneficiária tenha necessidade de investir diretamente.

A elétrica assegura que este programa «não compromete os recursos financeiros necessários ao crescimento do seu negócio», já que, para além dos 20 milhões de euros disponibilizados pela EDP, há a possibilidade de recorrer a 80 milhões de euros financiados pelo BPI. 

O presidente executivo da EDP, António Mexia, disse aos jornalistas que, se esta primeira vaga for um sucesso poderá vir a repetir-se o programa.

«Gostávamos que a primeira vaga tivesse pelo menos 100 a 150 empresas», referiu António Mexia no final da cerimónia de assinatura do protocolo hoje no Museu da eletricidade, em Lisboa. 

Na sua intervenção, António Mexia reconheceu que o tema da eficiência energética é difícil de passar para a opinião pública, embora todos o considerem prioritário: «É um tema que deixa as plateias aborrecidas, mas é um negócio em que o chão está forrado de dólares ou euros e ninguém se baixa para apanhá-los».

Este é um programa, segundo o presidente da EDP, que contribui para «reduzir a dependência energética», um problema que pesa mais de 50 por cento na balança comercial de Portugal.

Por isso, o presidente da EDP considera fundamental a cooperação com a CIP, onde o seu presidente, António Saraiva, também presente na cerimónia, assim como Fernando Ulrich, presidente executivo do BPI, afirmou que as empresas devem aproveitar esta oportunidade para fazer baixar a sua fatura energética tendo um financiamento assegurado, «um bem escasso atualmente».

Já Fernando Ulrich afirmou que esta aliança com a EDP e a CIP é uma demonstração de que o BPI «valoriza o trabalho em rede porque permite avançar mais depressa».

A cerimónia contou com a presença do secretário de Estado da Economia e Desenvolvimento Regional, António Almeida Henriques.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 22:26 | comentar | favorito