Poder de compra derrapa: está pior do que no início da crise

O poder de compra dos portugueses recuou em 2011 para níveis piores do que em 2008, ano em que a crise rebentou. É agora apenas 77% do europeu. O mesmo é dizer que o rendimento por habitante está cerca de 25% abaixo da média europeia.

É um recuo de 3% face à média de 2010 e 2009, que era de 80% e está abaixo dos 78% registados em 2008, segundo os dados provisórios, relativos ao ano passado, que foram divulgados esta quarta-feira pelo Eurostat.

Portugal figura ainda nos piores lugares quer na contagem a 27, quer na Zona Euro.

Pior que nós só a Eslováquia (73%), a Estónia (67%), a Hungria (66%), a Polónia (65%), a Lituânia (62%), a Letónia (58%), Roménia (49%) e Bulgária (45%). 

Contas feitas, Portugal está em nono lugar a contar do fim da tabela e a anos-luz do Luxemburgo, onde o poder de compra é de 274%. Mais do que duplica a média europeia.

Claro que este país beneficia do contributo para o PIB de muitos trabalhadores não residentes, o que acaba por se traduzir neste resultado. 

A seguir está a Holanda, com um poder de compra 31% acima da média da União Europeia. Em terceiro surge a Áustria, 29% acima, e depois a Irlanda e a Suécia (26% e 25% mais). A Alemanha fica no quinto lugar, com um poder de compra de 120%, 20% acima da média europeia. 

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 23:06 | comentar | favorito
tags: