Telecomunicações: contrato acaba se não paga em 30 dias

O Governo pretende que as operadoras de telecomunicações cessem o contrato com os clientes que não tenham pago a mensalidade ao fim de 30 dias. 

A medida tem um efeito duplo: a tolerância zero em relação ao sobreendividamento, travando a acumulação de dívidas de telefone, telemóvel, internet e televisão por parte das famílias e, ao mesmo tempo, deixar de entupir os tribunais com processos desta natureza.

Segundo o «Jornal de Notícias», outros serviços essenciais como água, eletricidade, gás natural, gás de petróleo liquefeito ou correios, por exemplo, não são abrangidos.

O novo sistema aplicar-se-á aos serviços pós-pagos, sendo que, depois da data limite de pagamento da fatura, o contrato ou serviço ficam suspensos por 30 dias. Passado este prazo, se a dívida não for saldada, o contrato fica sem efeito.

Mesmo os contratos em que os clientes estão fidelizados durante, por exemplo, um ano ou dois, entram neste processo. Isto porque, normalmente, o serviço é pago ao mês. 

A Deco avisa que a medida do Governo «não faz sentido sem prevenção».

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/d

publicado por adm às 20:42 | comentar | favorito