Sónia Brazão acusada de libertação de gases asfixiantes e explosão

O Ministério Público decidiu acusar Sónia Brazão do crime de libertação de gases asfixiantes e explosão, que tem uma moldura penal de até oito anos de prisão, avançou esta sexta-feira a edição electrónica do 'Público'.

Segundo o mesmo jornal, foi considerado que a actriz de 37 anos tinha obrigação de prever as consequências quando "abriu intencionalmente" os bicos do fogão da sua casa, o que provocou a explosão que lhe provocou queimaduras graves e danificou o prédio de Algés onde residia. 

Como atenuante, o Ministério Público aponta que na suposta tentativa de suicídio, a 3 de Junho de 2011, não havia intenção de causar danos noutras pessoas ou no prédio.

A explosão levou a que Sónia Brazão ficasse com queimaduras graves, tendo permanecido durante mais de um mês na unidade de cuidados intensivos do Hospital de São José.

fonte:http://www.cmjornal.xl.pt/


publicado por adm às 22:49 | comentar | favorito