Segurança Social aceitou 84 mil novos subsídios de desemprego

Novas prestações de desemprego aumentaram 51,5% no primeiro trimestre.

A crise continua a ter reflexos visíveis no mercado de trabalho. Só nos primeiros três meses do ano, a Segurança Social aceitou 84.069 novos pedidos de subsídio de desemprego (incluindo o apoio social), mais 51,5% face ao mesmo período de 2010.

Esta é a maior subida no início do ano desde 2009, altura em que os requerimentos aceites rondaram os 79 mil. Aliás, os primeiros trimestres de 2010 e 2011 registaram quebras.

Os dados publicados ontem pela Segurança Social (que costumam sofrer actualizações nos meses seguintes) indicam que Março conta, para já, com o valor mais baixo do trimestre. Nesse mês, foram autorizadas 27.077 prestações de desemprego (incluindo subsídio social inicial, para famílias de baixos rendimentos e carreira contributiva insuficiente para aceder à prestação principal). Em Fevereiro, tinham sido aceites 27.099 pedidos e, em Janeiro, 29.893.

Contas feitas, no final do trimestre a Segurança Social pagava, ao todo, cerca de 359,4 mil subsídios de desemprego (entre o subsídio principal e os três tipos de apoios sociais), mais 22,5% face ao período homólogo. Este é o valor mais alto desde Maio de 2010, altura em que ainda vigoravam medidas anti-crise específicas, nomeadamente na área do apoio aos desempregados.

fonte:http://economico.sapo.pt/n

publicado por adm às 08:23 | comentar | favorito
tags: