Pingo Doce terá mais "acções" como a de ontem este ano

Grupo Jerónimo Martins diz que a "acção comercial" no Pingo Doce foi "conseguida" e é uma das várias iniciativas previstas para este ano.

Em resposta por escrito a questões colocadas pela agência Lusa, uma porta-voz diz que o objectivo deste tipo de acções comerciais do grupo é "reforçar as oportunidades de preço para os consumidores portugueses e, assim, apoiá-los na gestão de um orçamento familiar cada vez mais pressionado".

Negando que se tenha tratado de uma acção de "dumping" - venda de produtos por preço inferior ao seu custo -, a mesma responsável disse que o que ocorreu foi a "oferta de uma vantagem aos consumidores" com compras de pelo menos 100 euros.

No entanto, a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) anunciou que está a investigar se houve infracções, nomeadamente "dumping".

A iniciativa, anunciada no próprio dia e apenas no interior das 369 lojas da marca no continente e na Madeira, levou a uma corrida dos consumidores para conseguirem o desconto de 50% praticado nas compras superiores a uma centena de euros.

A grande afluência provocou pelo menos 50 situações, incluindo desacatos e agressões, em que foi pedida a intervenção da PSP e registaram-se mesmo dois feridos nessas ocorrências, segundo dados revelados pela própria polícia. A empresa chegou a anunciar o encerramento das lojas antes da hora prevista.

Esta foi o segundo ano consecutivo em que a rede Pingo Doce abriu as portas no dia 1 de Maio, por ser "um feriado em que o maior número possível de pessoas poderia beneficiar de uma proposta muito diferenciadora" e "não, obviamente, por tratar-se do Dia Mundial do Trabalhador", acrescenta a porta-voz Rita Fragoso.

Reconhece que a iniciativa gerou "grande interesse e entusiasmo" nos consumidores e provocou uma afluência às lojas que superou "em muito" as expectativas do grupo de distribuição alimentar.

"Não houve falta de planeamento, registando-se acima de tudo os efeitos expectáveis de uma concentração massiva de pessoas a comprarem, em média, muito mais do que habitualmente, o que gerou maior demora nas caixas de pagamento", acrescenta, anunciando que "esta foi a primeira de outras acções comerciais que o Pingo Doce levará a cabo este ano".

fonte:http://economico.sapo.pt/

 

publicado por adm às 23:36 | comentar | favorito