Crise agrava IRS em 201 milhões de euros

A crise que teve início em 2008 já obrigou os trabalhadores por conta de outrem a pagar mais 201 milhões de euros em IRS, noticia esta segunda-feira o «Correio da Manhã».

Segundo a previsão do Orçamento Retificativo para este ano, aprovado recentemente da Assembleia da República, a receita do IRS irá crescer de 9,3 mil milhões de euros, em 2008, para mais de 9,5 mil milhões em 2012.

Segundo o bastonário da Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas, Domingues de Azevedo, citado pelo Correio da Manhã, «isso só vem confirmar que, de facto, quem está a pagar todo este tombo são os trabalhadores por conta de outrem».

As previsões sobre a receita do IRS, inscritas no orçamento do Estado desde o ano de 2005, deixam claro que, caso os governos de José Sócrates e de Passos Coelho não tivessem aumentado a taxa do IVA, em 2010 e 2012, o imposto pago pelos trabalhadores por conta de outrem era o principal motor de crescimento da receita fiscal em Portugal.

Com o conhecimento que tem da situação do país, Domingues de Azevedo não tem dúvidas que «é fundamentalmente a classe média que está a pagar a fatura».

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/e

publicado por adm às 22:05 | comentar | favorito
tags: