17 falências por dia em Portugal

Só desde o início deste ano foram já à falência 1.650 empresas em Portugal. Uma média de 17 por dia.

Os dados, do Instituto Informador Comercial, e compilados pelo «Diário de Notícias», revelam uma subida de 45% face ao mesmo período do ano passado.

Entre as razões de tanta falência destacam-se as dificuldades de financiamento e a queda de consumo em Portugal.

A região mais afetada é o Norte. Só no distrito do Porto, fecharam mais de 400 empresas e no de Braga mais de 220.

Por setores, a construção e o comercio são os mais afetados, e juntos representam metade das falências.

Os setores onde não há falências e até há vagas por preencher

No entanto também há exceções. Segundo o «Diário de Notícias» deste domingo de Páscoa, são 25 os sectores que, até agora, ainda não registaram qualquer insolvência. As telecomunicações são um desses casos. 

Apesar de o desemprego não parar de atingir valores nunca vistos em Portugal, em especial entre os jovens, há setores com lugares por preencher, como é o caso da metalurgia e metalomecânica, avança o «Jornal de Notícias».

Treze núcleos do Centro de Formação Profissional da Indústria Metalúrgica e Metalomecânica (CENFIN) são a «sorte» dos alunos que ali se preparam para o mercado de trabalho: 90% dos formandos têm emprego garantido. 

Os restantes 10% optam por prosseguir os estudos. Ainda assim, a indústria tem falta de mão de obra qualificada. 

Sobram as vagas, faltam os candidatos, num país com um escandaloso desemprego jovem.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 20:34 | comentar | favorito