Prestações sociais vão agravar défice do Estado

O défice do Estado quase triplicou nos dois primeiros meses de 2012, face ao mesmo período do ano passado. Dados preocupantes e que mostram os efeitos das medidas de austeridade.

Mas o pior pode ainda estar para vir. Em primeiro lugar, o pagamento especial por conta no IRC só deverá ser feito este mês, ao passo que a reestruturação das taxas do IVA só terá efeitos em abril. Duas grandes incógnitas quanto ao impacto nas contas do Estado.

Também com forte peso na contabilidade pública está a despesa com a Segurança Social e prestações sociais. Isto porque, com a crise, as contribuições dos trabalhadores vão continuar a cair, ao mesmo tempo que o pagamento de prestações sociais estão a aumentar, e assim devem continuar pelo menos até ao final de 2012.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 21:46 | comentar | favorito