Feriado de 15 de Agosto poderá não acabar

Não é definitivo que um dos feriados religiosos a ser extintos seja o 15 de Agosto, a festa da Assunção, admite D. António Montes Moreira, presidente da delegação da Santa Sé na comissão paritária que negoceia esta questão com o Estado português.

“Em relação ao Corpo de Deus não há dificuldade porque já em muitos países se celebra no domingo, não é preciso fazer nenhuma alteração especial. Quanto ao outro não está garantido que seja o 15 de Agosto. Se houver outro, aí é necessário que a Congregação do Culto Divino altere do ponto de vista litúrgico, mas neste momento não está garantido que seja o 15 de Agosto”, disse.

O Bispo Emérito de Bragança-Miranda acrescenta que “não quer dizer que as hipóteses que foram dadas sejam as definitivas”.

E, se não for o feriado do 15 de Agosto, a Igreja terá de escolher outras hipóteses: por exemplo, o 1 de Novembro, dia de todos os santos, é uma das possibilidades que D. António Montes Moreira não descarta.

Pacífico parece ser o feriado do Corpo de Deus que este ano se assinala a 7 de Junho.

O dossier está nas mãos da Santa Sé, mas é um processo que demora o seu tempo e poderá não ser ainda este ano que os portugueses vão deixar de gozar o feriado do Corpo de Deus.

“Não tenho maneira de controlar as agendas, nem dos Ministérios nem das congregações romanas. Se não for aplicado este ano não me surpreende. Estamos a três meses do 7 de Junho e imagino que isto não se fará a conta-gotas e se vão escolher os dois [feriados religiosos]”, acrescenta.

A última palavra é da Santa Sé que já tem entre mãos a proposta da Conferência Episcopal Portuguesa.

fonte:http://rr.sapo.pt/in

publicado por adm às 08:22 | comentar | favorito