Portas gasta 7.300 euros em voos em 10 dias

O ministro dos Negócios Estrangeiros passou os últimos dias de Julho, dias de anúncios de medidas de austeridade pelo Governo português, fora do país. Paulo Portas fez um périplo por três países lusófonos, e ainda deu um saltinho ao Peru, antes de regressar a Portugal. 

Foram mais de 7.300 euros só em viagens de avião. Pelos mesmos dias, em Portugal, falava-se no corte das indemnizações por despedimento, no aumento dos transportes públicos, no fim das golden shares e no aumento dos preços na electricidade e no gás.

De acordo com contas feitas pela revista «Focus» com base nos preços de mercados, Portas partiu de Lisboa a 21 de Julho, rumo a Luanda, numa viagem que terá custado 3.034,89 euros (TAP). De Angola, Portas rumou a Moçambique, o que lhe terá custado mais 400 euros (média), e daí voou até ao Brasil: mais 2.108,51 euros (preço da TAP). 

Partido de Brasília, Portas ainda foi ao Peru, assistir à tomada de posse do presidente Ollanta Humala, uma formalidade que terá custado 700 euros (média), antes de regressar a Portugal.

O regresso ao lar doce lar tem um preço: 1.080 euros (média).

No total, as despesas ascenderam a 7.332,4 euros, segundo os cálculos da revista. Só com voos.

As deslocações do ministro dos Negócios Estrangeiros prendem-se com a promoção das exportações portuguesas, afirmou o governante aos jornalistas em algumas dessas visitas.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 22:20 | comentar | favorito