Quadros da Refer suspensos continuam a receber salários

Estão há mais de um ano em casa a receber ordenados que ultrapassam os 3.000 mil euros mensais

Dois dos seis quadros da Refer suspensos por serem arguidos do caso «Face Oculta» continuam a receber salário, avança a edição desta quarta-feira do jornal «Público». Ambos estão há mais de um ano em casa a receber salários que ultrapassam os 3.000 mil euros por mês.

Os funcionários em causa são Carlos Paes de Vasconcellos (acusado de um crime de corrupção passiva) e José Magano Rodrigues (acusado de dois crimes de participação económica em negócio).

A empresa pública instaurou processos disciplinares aos dois com intenção de os despedir mas até ao final dos processos os dois funcionários continuarão a receber salário. A Refer não esclareceu até quando esta situação pode subsistir. 

Os outros quatro funcionários da empresa - que foram acusados pelo Ministério Público - ficaram em situação diferente: três foram despedidos sem qualquer indemnização ou compensação e outro pediu a aposentação.

fopnte_http://www.agenciafinanceira.iol.pt/e

publicado por adm às 20:09 | comentar | favorito